[Repost] Carta aberta ao futuro prefeito de São Paulo

♠ Publicado por Daniel Keppler em ,,,, às 20:11

Olá família corinthiana!

Estava lendo algumas notícias do Timão e achei esse post em um blog que não conhecia... então, decidi reproduzi-lo aqui, pois conhecimento nunca é demais!

Amanhã o novo prefeito de São Paulo será eleito, e sua atuação junto às torcidas é de muita importância para a maior da cidade, do estado e do Brasil, não?

Seja eleito Fernando Haddad ou José Serra, não seria má ideia receber uma via dessa carta... segue texto abaixo: 

"Nós, da Brigada Miguel Bataglia, na linha intransigente de defesa do Sport Club Corinthians Paulista, consequentemente da Cultura secular que cerca o patrimônio Futebol, como a prática de o Torcedor ocupar as fileiras dos Estádios, manifestar-se livremente no espetáculo coletivo que é o próprio sentido do Futebol, viemos publicamente perante a Prefeitura de São Paulo exigir:

1. Redução imediata da tarifa dos ônibus, que aumentou o dobro da inflação na última década;

2. Regulamentação do espaço no entorno dos estádios em dias de jogos, fixando preço popular ao monopólio dos estacionamentos e fornecendo cuidadores e orientadores gratuitamente para quem estaciona na rua;

3. Permitir e incentivar o comércio de alimentos no entorno do estádio, como é feito em feiras livres, com barracas autorizadas e fiscalizadas;

4. Garantir serviço sanitário básico, com banheiros químicos;

5. Mudar radicalmente a função da PM e da Guarda Civil Metropolitana nos eventos esportivos: de repressores de ambulantes e torcedores, ao apoio ao espetáculo;

6. Segurança e orientação dos torcedores de responsabilidade do evento esportivo: tratamento com o público civil terá de ser desmilitarizado;

7. Redução dos preços e melhoria do serviço de alimentação prestado nas dependências dos estádios;

8. Imediata liberação ao torcedor do uso de bandeiras, faixas, instrumentos musicais, devolvendo ao espetáculo sua liberdade criativa, sua espontaneidade popular, que mais que construir o caráter do próprio futebol, é parte inalienável da Cultura Brasileira;

9. Proibição taxativa de horário de jogos que não condizem com o transporte público para retorno dos torcedores em segurança, qualidade, e aproveitamento do evento.
Estamos falando de eventos com a presença de dezenas de milhares de pessoas, que por horas irão se dedicar aos espetáculos.
Consideramos que o Poder Público deve ser um incentivador da presença massiva, e não um entrave, um obstáculo, criando uma situação falsa de inimizade entre os interesses público e do Torcedor.
Somos quem faz a Festa do Futebol. Somos quem construímos esta cidade!

Brigada Miguel Bataglia"

(Link original AQUI)

0 comentários:

Postar um comentário