Final do Mundial 2000: O dia em que a Band virou Globo

♠ Publicado por Daniel Keppler em ,,,, às 17:04


Salve!

Faltando mais ou menos 17 horas para a final do Mundial de Clubes, o nosso blog lembra de um dos fenômenos mais históricos da TV nos últimos anos: a transmissão da edição 2000 do torneio, vencida por nós em cima do Vasco.

Era a primeira vez que a FIFA assumia a organização de um torneio com representantes de todas as confederações continentais, ao contrário do que ocorria com a Copa Toyota. Essa, apesar de nunca ter tido o aval da FIFA, sempre foi vista como um Mundial, principalmente por causa do amplo apoio da mídia em cima dos seus jogos. Quando diz-se "mídia", leia-se "Globo". A emissora transmitia os jogos da Copa Toyota e ajudou a incitur na mente dos torcedores a ideia de que esse campeonato valia o título de melhor time do mundo.

Mas em 1999, durante a organização do Mundial da FIFA, a Traffic anunciou a venda dos direitos de transmissão dos jogos para a Bandeirantes. E sim, A GLOBO TENTOU COMPRAR OS DIREITOS! Mas não conseguiu, pois QUERIA IMPOR SEUS HORÁRIOS PARA OS JOGOS.

Vale lembrar que os jogos começavam durante o Jornal Nacional e terminavam durante a novela das 21 horas, tornando a transmissão inviável para a Globo. A partir daí, foi o início de uma guerra velada da Globo contra o torneio, que sofreu um boicote pouco visto quando se trata de eventos esportivos.

Não se falava do Mundial nos jornais e quando era estritamente necessário, tratava-se dele como um torneio pequeno; a expressão "torneio de verão" veio desse tratamento, dado pela Globo. A ideia era que, diminuindo a sua importância, não haveria migração de audiência de um canal para outro.

A estratégia se mostrou errada já na abertura: a Band, que tinha uma média de 3 pontos de audiência no horário dos jogos, emplacou VINTE E CINCO PONTOS de média no jogo Corinthians x Raja Casablanca (MAR), assumindo o segundo lugar isolado, menos de 10 pontos atrás da Globo.

Na segunda partida, o primeiro momento histórico para a Band: o empate entre Timão e Real Madrid (ESP) deu à Band, pela primeira vez em anos, a liderança dividida da audiência: tnato na Globo quanto na Band, foram 36 (TRINTA E SEIS) pontos de média, com picos de 44 pontos para a Bandeirantes... histórico!

No terceiro jogo, quase um novo empate: 31 pontos para a Globo e 29 para a Band, na transmissão de Corinthians x Al-Nasr (ARA).

Após definida a final entre Corinthians e Vasco, a Globo novamente entrou em contato com a Traffic para tentar comprar os direitos da final. “A Traffic chegou sim a receber um pedido da Globo para poder transmitir a final entre Corinthians e Vasco, mas já tínhamos vendido os patrocínios com exclusividade de transmissão e não foi possível repartir os direitos naquele momento”, disse Juca Silveira, hoje diretor de planejamento do Grupo Bandeirantes e à época responsável pelo acordo com a Traffic.

E chegando o dia 14 de janeiro, a expectativa era grande pelo que poderia acontecer. Vale lembrar que, na época, era grande o sucesso da novela Terra Nostra. A novela chegava com facilidade a 50 pontos nos picos de audiência e estava sofrendo dificuldades por conta do Mundial.

CORINTHIANS X VASCO: O JOGO QUE FEZ HISTÓRIA


O jogo começou com 27 pontos, empatado com a Rede Globo, mas aos 10 minutos de jogo assumiu a liderança e não perdeu mais. Durante o Jornal Nacional a diferença entre Bandeirantes e Rede Globo chegou a 10 pontos, diminuindo um pouco durante a transmissão de Terra Nostra.

Durante os 90 minutos de jogo, a média da Bandeirantes foi de 35 pontos, contra uma média de 27 da Globo. O Globo Repórter, que coincidiu com a prorrogação do jogo, chegou a amargar apenas 12 pontos. Nos pênaltis, o recorde: CINQUENTA E TRÊS (53) pontos de pico, superando os 50 pontos que uma luta do pugilista Maguila havia dado à Band em 1989!

A expectativa inicial da Bandeirantes era de atingir uma média de 40 pontos durante a final, mas acredita-se que a falta de gols possa ter desmotivado os torcedores. No SBT, o apresentador Carlos Massa, o Ratinho, teve uma média entre 4 e 6 pontos durante o seu programa e chegou até a colocar uma anã dançarina para chamar a audiência, que não veio.


O Mundial de Clubes 2000 serviu como um divisor de águas para a linha editorial de esports da Globo; a partir daí, a importância do esporte para a emissora foi revisto, e até mesmo o "status" do Mundial foi mudado pela emissora, que desde 2005 transmite todos os jogos dos times brasileiros, inclusive levando suas melhores equipes de transmissão para as sedes.


Transformar qualquer emissora na maior do país: mais uma mostra da força do Corinthians e de sua Fiel Torcida!

É amanhã! Vai Corinthians!!!

0 comentários:

Postar um comentário