Pós-jogo Corinthians 2x2 Palmeiras - Clássico nunca é fácil

♠ Publicado por Icaro Scuteri em ,,,,, às 20:22
Eae Fiel!

O Coringão veio ao Pacaembu para o primeiro clássico da temporada, enfrentar o recém-rebaixado para a série b do campeonato Brasileiro (e Carnaval) , o Palmeiras, pelo campeonato Paulista de 2012.
                         


A escalação foi a esperada: o mesmo time que enfrentou o Chelsea na final do mundial de Clubes da Fifa 2012, com exceção do zagueiro Chicão, ainda entregue ao Departamento médico.


No inicio, o Corinthians, imenso favorito, colocava em prática seu jogo de toque de bola e controle com o bom entrosamento da equipe, enquanto o time adversário, com seus 45 volantes, esperava o erro do Timão e batia pra caralho para sair em velocidade contra nosso gol.

Com essa tática o Corinthians começou melhor, com boa troca de passes e ultrapassagens pelas laterias nos primeiros 20~25 minutos eramos donos do jogo e tínhamos tido as melhores oportunidades de gol, principalmente com a cabeça de Paulinho e os pés de Jorge Henrique.
Émerson Sheik, mais ligado do que das ultimas partidas, buscava jogo e segurava a bola, e assim apanhava bastante, e caia mais ainda. Numa dessas ele conseguiu uma falta no meio campo e dela saiu o primeiro gol da partida.
Falta cobrada por Fábio Santos, Paulo André sobe de cabeça e ajeita para Émerson Sheik. Dentro da área de frente pro gol, deu um lindo chute rasteiro no canto, que não deu chances para o goleiro adversário. Émerson Sheik enfim tira a zica e marca seu primeiro gol na temporada, depois de partidas ruins em jogos anteriores.

Só que a partir daí o Corinthians parou de jogar, e deixou o adversário crescer. Não sei explicar o que acontece, mas o mesmo aconteceu contra o São Caetano, na ultima rodada. Depois do gol, o Corinthians parou de pressionar e dominar o jogo, deixou o Palmeiras figurar mais no campo de ataque tentar criar chances de gol.

Numa dessas, em jogada iniciada de bola parada pelo lado direito da defesa Corinthians, o Palmeiras chegou ao empate ainda na metade do primeiro tempo. Um cruzamento na área encontrou o volante verde, Vilson, sozinho que balançou nossas redes. Ralf não o acompanhou e Paulo André parou no lance. Falha nossa. Precisa ajustar, não pode levar gol assim.

O primeiro tempo acabou com o adversário alvi-verde empolgado com o empate tentando pressionar  o Timão, sem sucesso graças a falta de qualidade, entrosamento e individualidade burra de alguns de seus jogadores. Menos mal pra nós.
O segundo tempo começou quase no mesmo jeito, mas o Corinthians tentava sair mais, e não conseguia, e o adversário aproveitava com lançamentos longos. Num desses Ralf fez uma falta, talvez imprudente, pelo lado esquerdo da defesa para evitar o ataque, já que estava perdendo na velocidade. Falta cobrada para dentro da área, bola fácil pro nosso goleirão de quase 2 metros de altura. Ele falhou. Falhou feio, e essa falha custou a virada da porcada no Pacaembu. Ai se fosse o Júlio César..

Foto: Globo Esporte.com

Depois disso o Corinthians pareceu acordar no jogo, estava mais atendo na saída de bola, tentava buscar o ataque mas a defesa adversária (e nisso pode contar pelo menos 8 jogadores dos 11 em campo) não dava muitos espaços. Era o jogo da vida deles. Era o jogo da moral. Eu entendo. Perder esse clássico agora poderia colocar em cheque o inicio de trabalho dessa equipe. E vencer daria um grande tranquilidade para o inicio de temporada, uma sensação de que o trabalho estava sendo bem feito.
Pra nós? Pra nós isso valia 3 pontos, mas ninguém quer perder para o Palmeiras. Nosso maior rival. Nosso torcida em peso apoiando.

Clássico é campeonato a parte. É jogo que transforma jogadores em ídolos. Transforma time ruim em competitivo. Transforma xingamentos em abraços. Amor em ódio. É clássico, meus amigos. Historicamente o maior clássico deste estado, quiçá o maior do Brasil.

O Coringão foi pra cima. Não demorou pra o Tite entender a importância do jogo, e colocar a equipe pra frente. Primeiro com taticamente, depois com substituições.
Veio Romarinho. O cara dos dérbis. Até aqui eram 2 jogos 3 gols. Sai Alessandro. Time pra frente.
Romarinho veio bem. Procurando jogo. Bons lances individuais. Mas faltava companhia.
Veio Pato. Grande contratação da temporada. Sai Guerrero. Ídolo de alguns (não meu). Não foi jogo dele.
Corinthians pressiona. Domina as ações.
Faltava alguma coisa coisa mais: qualidade no meio. A bola não chega bem para o ataque.
Veio Renato Augusto. Esperança da fiel para o meio. Sai Danilo. Ficou devendo este jogo.

Coringão vai pra cima e sede alguns contra-ataques par ao adversário. Sem perigo.

Depois de uma defesa, Cássio repõe a bola em jogo com um lindo lançamento encontrando Alexandre Pato, que dominou a lá Ronaldo na semifinal do Paulista 2009 e esperou.
Esperou a chegada de Paulinho e deu um passe espetacular. Era pra chegar batendo, mas ele dominou e perdeu a passada. Bola no Pato de novo. Ele segura e espera a chegada, agora dele: Romarinho.
Passe perfeito, Romarinho domina bem na entrada da área e não pensa duas vezes, bate forte e marca seu quarto gol contra a porcada. Explode Fiel. Explode Romarinho. O matador de porcos!


Após o gol, as duas equipes ficaram mais atentas em não levar o gol, com uma leve vantagem ofensiva do Corinthians, mas o placar se manteve. Corinthians 2x2 Palmeiras.

Para aqueles que achavam que o Corinthians iria passar o rodo no palmeiras, mais uma vez levaram uma lição do futebol que Jardel tentou explicar ao mundo: "Clássico é Clássico e vice-versa".
Não tem jogo fácil. Independente do momento, dos elencos, dos treinadores, clássico é sempre difícil.
O Corinthians mostrou mais uma vez força para buscar o empate depois de tomar a virada, mas mostrou também, inconsistência após fazer abrir o placar e inconsistência defensiva, levando 2 gols de bola aérea.
Erros que devem ser reparados o quanto antes, já que na próxima quarta começa a busca do Bi-Libertadores, e, nessa competição, erros assim podem significar a desclassificação.


Conceito Individuais dos Guerreiros

Cássio: Ruim. Primeiro jogo da temporada para ele, mas foi muio culpado no segundo gol da porcada. Não costuma falhar assim, e foi diretamente responsável no resultado. Fora isso foi pouco exigido.
Alessandro: Ruim. Não avançou ao ataque e também o culpo no segundo gol que levamos. Não acompanhou o atacante.
Gil: Bom. Não teve culpa nos gols que levamos e ainda me passa segurança na zaga. Não comete muitas faltas e acerta muito.
Paulo André: Médio. Participou do gol do Sheik. Mas o culpo no primeiro gol do adversário. Ficou parado na entrada da área enquanto 2 Porcos avançavam contra a meta. Espero que seja ele a perder a vaga para o Chicão, em vez do Gil.
Fábio Santos: Bom. Avançou bastante, fez bons lances. E não comprometeu. Ainda deu um rolinho de letra que MEUS DEUSES! Parecia craque!
Ralf: Ruim. Dificilmente joga mal. Jogou hoje. Teve participação ruim nos 2 gols do adversário. Não acompanhou o Vilson no primeiro e fez a fata que originou o segundo gol. Já deu acota do ano de erros no Cão de guarda, agora são 30 jogos jogando muito!
Paulinho: Médio. Podia ter feito o gol no começo. Não fez. E assim como todos caiu de nível após o gol do Sheik. Tentou ajudar na armação, mas não foi tão efetivo.
Danilo: Ruim. Não apareceu no jogo. O time sentiu sua falta.
Jorge Henrique: Médio. Foi melhor defendendo que atacando. Em sua melhor subida ao ataque meteu bola na trave. Depois disso mal apareceu.
Sheik: Médio. Fez um belo gol. Foi sua melhor partida na temporada, mas ainda está abaixo do esperado. Busca muito a falta. Não gosto de jogador que cai tanto. Tá me irritando com isso.
Guerrero: Médio. A bola chegou pouco. Quando teve a chance, com os pés, mandou na trave  e perdeu o gol. Não teve bola aérea então passou fome. Só não dei "ruim" porque achei que melhorou quando saiu da área, dando bons passes e fazendo jogadas de efeito.
Romarinho: Bom. Mudou o Time. Foi pra cima, Driblou e fez um golaço. Contra os porcos, pra mim, é Romarinho +10.
Pato: Bom. Entrou bem no jogo. Buscou o ataque, mas finalizou pouco. Deu assistência pro gol do Romarinho, usando toda experiência, e antes tinha dado passe para o Paulinho que não bateu em gol.
Renato Augusto: Médio. Entrou pra fazer o que o Danilo não conseguia: Dominar o meio e armar jogadas. Foi melhor que o camisa 20 mas não tão efetivo.
Tite: Bom. Escalou bem, seguindo sua coerência. Substituiu bem e como efeito conseguiu o empate. Precisa ver o que acontece com a equipe que apaga após marcar. Talvez tenha que chacoalhar mais, pra não perder a pegada.

Agora é pensamento em quarta feira.

Concorda com a análise? Comente!

VAAAAAI CORINTHIANS!

Campeonato Paulista 2013

8 jogos - 3 vitórias 4 empate e 1 derrota
13 pontos
8º colocado

Icaro Scuteri para o Blog do Fiel Corinthiano

Twitter: @Icaro_Scuteri
Tumblr: Icaro Longe Do Sol

0 comentários:

Postar um comentário