Projeto Calendário Ideal - Parte 3: Torneio Rio-São Paulo

♠ Publicado por Daniel Keppler em ,,,, às 16:30

Fala Fiel!

Depois de um empate furreco como esse de ontem, o que dizer do time? Eu prefiro nem pensar nisso até qaurta... vou confiar que na Libertadores eles vão resolver jogar sério...

Enquanto isso vou dar prosseguimento à nossa série de debates sobre o calendário do futebol brasileiro. Hoje é dia de falarmos sobre o torneio interestadual mais importante do país: o Rio-São Paulo!

Mas, pra falar dele, precisamos voltar muito no tempo. Isso pois várias outras competições existiram antes do Rio-SP, sendo que a primeira foi disputada há nada menos do que 102 anos!

Vamos conhecer esses torneios?

Taça Salutaris (1911)
Foi a primeira tentativa de se colocar frente a frente os campeões paulista e carioca; foi criado pelas ligas de futebol dos dois estados com a intenção de medir forças entre os dois estados; esse foi o primeiro torneio interestadual oficial do Brasil!

Botafogo e A.A. das Palmeiras disputaram a taça; na ida, vitória das Palmeiras por 4x2 no Rio. Na volta, outra vitória paulista por 2x0, e assim a Associação Atlética das Palmeiras foi o primeiro campeão interestadual do Brasil. Veja ao lado a crônica do jogo, publicada pelo Estado de São Paulo em 4 de setembro de 1911.

Vale lembrar que a Associação Atlética das Palmeiras é um clube já extinto, e não tem nada a ver com nossos rivais de atualmente.

Não houve prosseguimento dessa disputa, e somente três anos depois a disputa voltaria a acontecer.

Taça dos Campeões Estaduais (1914 - 1915)

Em 1914, a disputa foi entre Club Athletico Paulistano e America-RJ; mas o torneio não terminou pois o America não disputou o jogo de volta. Assim não houve campeão nesse ano.

Mas em 1915 o São Bento e o Flamengo disputaram o torneio até o fim, sendo o clube paulista o campeão após vencer o clube carioca por 1x0. 

No ano seguinte esse torneio foi substituído por outro, a Taça Ioduran.

Taça Ioduran (1917 - 1919)

Houve três edições, entre 1917 e 1919, sempre confrontando os campeões de SP e RJ do ano anterior. Porém, apenas uma edição foi decidida no campo de jogo, e duas outras por WO.

O responsável por isso foi o Paulistano, que desistiu do torneio em 1917 e 1919 - dando o título para América-RJ (em 1917) e Fluminente (em 1919).

Em 1918, em campo, o Paulistano venceu por 3x2 o Fluminente e conquistou o campeonato. Confira a crônica original do jogo publicada pelo jornal O Paiz de 8 de abril de 1918 (é FANTÁSTICO, vale MUITO a pena dar uma olhada!):


Taça dos Campeões Estaduais (1926 - 1986)

Jornal de 1930 aponta o Corinthians como campeão brasileiro
Seis anos depois da Taça Ioduran, a Taça dos Campeões Estaduais voltou a ser disputada; a maioria das edições foi disputada entre as décadas de 1930 e 1950, mas a última edição ocorreu em 1986. 

De toda forma, ela continuou em disputa mesmo após a criação do Rio-SP em si. Veja os campeões e o placar dos jogos:

1926: Palestra Itália 3x0 São Cristóvão
1930: Corinthians 4x2 e 3x2 Vasco
1931: Botafogo 0x2 e 7x1 Corinthians
1934: Palestra Itália 1x1 Vasco *
1937: Vasco 0x0 e 3x1 Vasco
1941: Corinthians 5x2 Fluminense
1942: Palmeiras 3x0 Flamengo
1943: São Paulo 3x0 Flamengo
1945: São Paulo 2x1 Vasco
1946: São Paulo 3x1 Fluminense
1948: Palmeiras 2x1, 1x3 e 2x1 Vasco
1954: São Paulo 3x1 e 1x0 Flamengo
1956: Flamengo 2x1 Santos
1957: Santos 4x2 Vasco
1985: São Paulo 2x2 e 2x0 Fluminense
1986: Inter de Limeira 3x0 Flamengo

* Critério de desempate desconhecido

Enfim, o Torneio Rio-São Paulo (1933 - 2002)

Anos depois de a Taça dos Campeões Estaduais voltar a ser disputada, o Torneio Rio-São Paulo foi criado, e teve sua primeira edição em 1933, com 12 times - seis de São Paulo e outras seis do Rio de Janeiro.

Os jogos entre times do mesmo estado não foram disputados: considerou-se as partidas disputadas por esses times nos estaduais. Assim, após 22 jogos, o Palestra Itália se sagrou campeão, após vencer o Fluminente na última rodada por 2x1.

Com o sucesso do torneio, tentou-se fazer uma segunda edição do torneio em 1934, mas as brigas nas ligas estaduais por causa da fundação da CBD impediu a realização do campeonaro. Somente em 1940 tentou-se novamente, mas esse campeonato foi suspenso após oito rodadas, com o abandono dos clubes paulistas.

Dez anos depois, o Rio-SP ressugriu com oito times, jogando em turno único. Após sete jogos, o Corinthians foi o campeão, com 11 pontos - um a mais que o Vasco.

Foi nesse período que o Rio-SP viveu o maior período de regularidade (só não ocorreu em 1956), ganhando credibilidade durante as décadas de 1950 e 1960 e tornando-se um virtual campeonato brasileiro. Prova disso é uma reportagem do jornal Mundo Deportivo de 14/06/1951, quando o Vasco da Gama (campeão do torneio em 1951) é citado como o "campeão brasileiro oficioso". A reportagem tratava da Copa Rio Internacional (confira a reportagem AQUI).
A partir de 1954 o Rio-SP passou a ser chamado de Torneio Roberto Gomes Pedrosa. Confira na imagem à direita, de uma reportagem do Mundo Esportivo de 16/07/1954.

Entre 1950 e 1965 (15 edições), os paulistas venceram 10 campeonatos e os cariocas 5. Veja abaixo:

Corinthians: 3 (1950, 1953 e 1954)
Santos: 3 (1959, 1963 e 1964*)
Palmeiras: 2 (1951 e 1965)
Portuguesa: 2 (1952 e 1955)
Fluminense: 2 (1957 e 1960)
Botafogo: 2 (1962 e 1964*)
Vasco: 1 (1958)
Flamengo: 1 (1961)

* Título dividido entre Santos e Botafogo

Em 1966, o torneio foi disputado por 10 times em turno único, mas ao fim das 9 rodadas tinha sua liderança dividida por quatro times: Botafogo, Santos, Vasco e Corinthians. Por causa da Copa do Mundo, não havia datas para os jogos-desempate. Assim, a CBF decidiu declarar os quatro times campeões, e o São Paulo (5º colocado), vice-campeão.
A partir de 1967, foram admitidos no torneio clubes de outros estados, surgindo assim o Robertão que foi recentemente homologado pela CBF como Campeonato Brasileiro. As quatro edições disputadas nesse formato não são contabilizadas como Rio-SP.
O que vale observar é que, mesmo antes disso, o Rio-SP já posuía status de campeonato nacional. Veja abaixo imagem do Mundo Esportivo de 16-07-1954, com jogadores do Corinthians. Veja que na faixa de campeões, não consta "Campeões do Rio-São Paulo" nem "Campeões do Torneio Roberto Gomes Pedrosa". 

O que consta é "Bi-Campeão DO BRASIL". Isso pois o Corinthians já tinha vencido o campeonato em 1953... confira:


Enfim, após o Rio-SP virar Brasileiro, somente na década de 1990 voltou-se a disputar o interestadual, mais precisamente em 1993. Com apenas oito times e um mês e meio de duração, foi disputado no meio do ano como um torneio de tiro curto: dois grupos de 4 times, com jogos de ida e volta; os melhores de cada gruo fizeram a final em dois jogos. No fim, o Palmeiras foi o campeão.
Quatro anos depois, em 1997, começou a segunda sequência mais longa do Rio-SP, que durou até 2002. 
Em 1997 ocorreu a 20ª edição, transmitida pelo SBT e toda em mata-mata, com jogos de ida e volta. Durou cerca de um mês e meio e teve como campeão o Santos, após seis jogos e vencendo o Flamengo na final.

De 1998 a 2001, um fato inédito: a fórmula do torneio se repetiu nos cinco anos: dois grupos com 4 times. Em jogos de ida e volta, os dois primeiros se classificavam para as semifinais. Depois de mais dois jogos, os vencedores faziam a final, que também era em dois jogos. 
Todos esses torneios serviam como preparação para a temporada, pois ocorria de janeiro ao início de março.
Em 2001, após a divulgação do Calendário Quadrienal do Futebol pela CBF, os regionais foram reformulados e o Rio-SP sofreu uma mudança drástica: passou a ser disputado até maio, e o número de times saltou para 16 (nove de São Paulo e sete do Rio); esses times não disputaram os Estaduais, sendo que somente no fim do semestre, os melhores de cada estado disputariam um Supercampeonato com o campeão do torneio estado sem os grandes.
Nesse formato, os clubes cariocas decepcionaram, e as 4 vagas das semifinais foram ocupadas por times paulistas. No fim, após 19 jogos, o Corinthians ganhou seu 5º Rio-SP em cima do São Pulo.

Só que em outubro de 2002, a CBF voltou atrás e divulgou novo calendário para o futebol brasileiro, cancelando todos os regionais - apesar do sucesso deles. E desde então, nunca mais foi disputado.
Em um post do blog Futebol, Coisa e Tal, do jornal Extra, li a informação de que estuda-se a volta do Rio-SP em 2014; para isso, 12 das 23 datas reservadas aos estaduais seriam passadas para se disputar o regional. Leia trechos do texto do blog (texto completo AQUI):

A volta dos torneios entre regiões é um tema cada vez mais forte nos bastidores da entidade e a repaginação dos campeonatos estaduais começa a ser vista como a melhor saída para o reforço do caixa dos clubes no primeiro trimestre.
O presidente da CBF José Maria Marin parece ser um entusiasta dostorneios entre regiões, e o sucesso financeiro da Copa do Nordeste será utilizado para o convencimento das federações na aprovação do Rio-São Paulo, por exemplo.
E VOCÊ, GOSTAVA DO RIO-SP? GOSTARIA QUE ELE VOLTASSE? QUAL SERIA A FÓRMULA IDEAL? COMENTE!!!

Vai Corinthians!


Fontes: Wikipédia - vários links, RSSSF Brasil, Campeões do Futebol, Todo Poderoso Timão

5 comentários:

  1. sim é mais tradicional que a própria copa do brasil

    ResponderExcluir
  2. ali reslan02/04/13 18:22

    em relaçao a copa dos campeoes estaduais rio sao paulo, que foi dito aí no blog que o corinthians foi o campeao em 1930,houve um engano porque nesse ano o campeao foi o botafogo rj eo vice foi o corinthians, segundo a wikipedia. muito legal o blog parabens pelas pesquizas sobre esses torneios do passado, principalmente sobre o rio sao paulo que muita gente duvida que naquela epoca de ouro do nosso futebol tinha status de campeonato brasileiro mesmo antes de se tornar o roberto gomes pedrosa. abraço.

    ResponderExcluir
  3. poderiam fazer como fizeram no nordeste.Ai os times disputariam o rio-sp e entrariam numa 2ªfase dos campeonatos paulista e carioca

    ResponderExcluir
  4. A Taça Salutaris foi um torneio amistoso patrocinado por engarrafadora de água mineral e não foi oficial, deiferente da Tça Ioduran, que foi o primeiro camperonato interestadual oficial do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre, são duas coisas diferentes. Realmente houve uma concurso chamado Taça Salutaris, promovido pela empresa de água mineral do mesmo nome, que aconteceu em 1927 e teve o Flamengo como vencedor. No entanto, a Taça Salutaris a que me refiro realmente aconteceu, 16 anos antes (em 1911) e foi organizada pelas ligas de futebol de RJ e SP, tendo a A.A. das Palmeiras como vencedor, ao derrotar o Botafogo. Obrigado pela observação!

      Excluir