Os 10 maiores goleiros da História do Corinthians

♠ Publicado por Daniel Keppler em ,,,, às 13:23
Fala Fiel!

Hoje, 26 de abril, é um dia para o Bando de Loucos comemorar: é Dia do Goleiro!

Esses que já nos deram tantas alegrias quanto  muitos atacantes. Quantas vezes a torcida vibrou com uma grande defesa tanto quanto com um golaço? Atire a primeira pedra quem nunca!

Para homenagear esses guerreiros, o Corinthians, junto com o pesquisador Celso Unzete, preparou uma lista com os dez maiores goleiros dos nossos 102 anos de História. Veja bem, não se trata de um ranking, mas sim dos dez maiores. Entenderam?

A matéria original você confere AQUI. Abaixo, segue uma reprodução, com mais fotos e alguns videos:

Cássio



Nascido em Veranópolis-RS, no dia 06 de junho de 1987, o gigante de 1,95m não tardou a cair nas graças da Fiel. Com atuações seguras no ano em que o Timão faturou a sua primeira Libertadores e o Bi Mundial de Clubes da FIFA, foi eleito neste último o melhor jogador da competição.

Dida



Frio, tímido e vencedor. Este é Dida, um dos grandes goleiros que a Fiel já viu. Protagonizou momentos inesquecíveis, como os dois pênaltis defendidos de Raí, em 1999. Levantou as taças do Mundial de Clubes da FIFA de 2000, do Brasileiro de 1999, da Copa do Brasil de 2002 e do Rio-São Paulo, também em 2002.

Ronaldo Giovanelli



Paulistano e nascido no dia 20 de novembro de 1967, Ronaldo Giovanelli defendeu o Corinthians de 1986 a 1998, em 601 oportunidades. Logo em sua estreia, parou a penalidade cobrada pelo ídolo são-paulino Darío Pereyra. Conquistou os Paulistas de 1988, 1995 e 1997, o Brasileiro de 1990 e a Copa do Brasil de 1995.

 
Tobias


Tobias, natural de Agudos-SP, do dia 13 de maio de 1949, fez história em 125 jogos entre 1975 e 1978. Participou de dois dos momentos mais importantes da trajetória alvinegra, em 1977, quando foi o goleiro da conquista do Paulistão, e em 1976, ao defender dois pênaltis do Fluminense, na Invasão Corinthiana.




 
Ado

Em 205 jogos, Ado surpreendeu pelo bom desempenho mesmo na reserva de Lula, titular do Timão que estava defendendo a Seleção Brasileira nas Eliminatórias. Curiosamente, em pouco tempo se tornou o segundo goleiro do Brasil e integrou o grupo que levantou o Tri Mundial, no México, em 1970. Nasceu em Jaraguá do Sul-SC, em 04 de julho de 1946.




Gilmar


Natural de Santos, do dia 22 de agosto de 1930, Gilmar jogou pelo Corinthians durante 10 anos e foi o 'supremo guardião do campeão do centenário', segundo faixa de um torcedor na festa do título paulista de 1954. Conquistou os Paulistas de 1951, 1952 e 1954, além do Rio-São Paulo também em 1954. Foi bicampeão da Copa do Mundo em 1958 e 1962.




 
Cabeção

Formado no clube, Cabeção disputou 330 jogos com a camisa do Corinthians e fez parte do grupo da Seleção Brasileira que jogou a Copa do Mundo de 1954, na Suíça. Paulistano, nasceu no dia 23 de agosto de 1930 e foi campeão dos Paulistas de 1951 e 1954, e do Rio São-Paulo de 1953.






 
Bino

Ganhou o apelido de 'Gato Preto' por se vestir inteiro de preto nas partidas. Conquistou o Rio-São Paulo de 1950 e disputou 234 jogos. Nasceu em Antonina-PR, no 10º aniversário do Corinthians, em 1º de setembro de 1920. Faleceu em 30 de agosto de 1979.




 

Tuffy

Apenas 77 jogos foram suficientes para que Tuffy se tornasse 'O Satanás'. Vestia-se todo de preto e usava grandes costeletas. Nasceu em Santos e faleceu em São Paulo no dia 04 de dezembro de 1935.







Casemiro do Amaral

Natural de Lisboa, Casemiro nasceu no dia 14 de setembro de 1892 e faleceu precocemente em 08 de outubro de 1939. Defendeu a Seleção Brasileira em seis oportunidades e o Corinthians em outros 20 jogos.




Gostou? Acha que falta algum goleiro? Comente!

Parabéns a todos nossos goleiros!!!

4 comentários:

  1. Faltou o Dida aí. Fez milagres...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas amigo, o Dida é o segundo da lista... logo após o Cássio!

      Excluir