Pós-jogo Corinthians 1x0 Ponte Preta - Precisou ir pro banco

Eae Fiel!

O Coringão veio ao Pacaembu, na noite deste sábado, dia 1, enfrentar a Ponte Preta (de novo!) desta vez pelo Brasileirão 2013, e saímos vitoriosos, pela contagem mínima.
Tite promoveu a tão pedida entrada de Alexandre Pato, no ataque, ao lado de Guerrero, mas isso nem de longe foi destaque do jogo.
Tite escalou a equipe titular com Cássio, Edenilson, Gil, Chicão, Fábio Santos,Ralf, Guilherme, Danilo, Romarinho, Pato e Guerrero.


O primeiro tempo foi de domínio Corinthiano, mas sem grandes oportunidades de gol, a não ser por chutes de fora da área principalmente com Pato. A Ponte fazia uma marcação forte e buscava jogo nos contra-ataques, que assustavam pela velocidade mas não pelo real perigo de gol.
O Corinthians não conseguia chegar com toque de bola, e faltava "aquele passe" para que os atacantes tivessem a oportunidade. Pato parecia bastante afoito, querendo mostrar serviço de qualquer jeito e na maioria das vezes que pegava na bola tentava um lance individual e o chute de fora, e tá precisando calibrar o pé. Na melhor oportunidade do primeiro tempo, Ralf mandou uma pancada de longe que exigiu a defesa do goleiro adversário mandando a escanteio.
Nossa defesa se segurava na base do Gil, já que o Chicão estava louco para entregar o ouro. Eu o tinha elogiado nos últimos jogos, mas nesse ele estava mal de mais. Não ganhava uma dividida e cometia erros bizarros na cobertura. Se não fosse o Gil e a falta de qualidade de ataque da Ponte poderíamos ter perdido.
O Corinthians sofria com a falta de criação no meio campo, apesar do Danilo estar presente, e participativos, ele sozinho não era suficiente para municiar o ataque.
Romarinho, repito, não pode ser titular, pelo menos nesta posição. Ele não é meia criador, não dá pra exigir isso dele, mas é disso que o time precisa. Ele é jogador para entrar em determinadas circunstâncias, para melhorar a marcação pelos lados e dar saída rápida de contra ataque. Jogando em casa, precisando pressionar para vencer, não dá pra ele começar.
Guerrero passou fome, de novo.
O primeiro tempo ficou no zero.

Imagem via portal Terra

No segundo tempo, Tite voltou com a mesma equipe, e logo viu que a coisa não ia mudar, e fez o que devia ter feito desde o inicio: Sacou Romarinho para a entrada de Douglas.
Antes disso a ponte ainda nos assustou com um chute na trave, depois de nova falha de marcação do Chicão e do Edenilson.
O Corinthians mantinha aposse de bola e tentava chegar mas sem sucesso. Vale exaltar que a ponte preta fazia uma marcação muito eficiente. Nós não conseguíamos concluir, e a Ponte se aproveitava nos contra-ataques, num deles de muita velocidade, quase chegaram ao gol, depois de mais uma falha do Chicão.
Com Douglas em campo se esperava que o time ganhasse e criatividade e os atacantes tivessem mais oportunidades de gol. Infelizmente, o Douglas que jogou na quarta-feira, não jogou neste sábado, e a qualidade do jogo deu uma queda.
Já na metade do segundo tempo Tite chamou Émerson Sheik e fez uma substituição arriscada, para buscar a vitória: Sai Chicão, entra Sheik.
Sheik entrou acesso no jogo já na primeira vez que pegou na bola, fez uma boa jogada que poderia ter saído em gol se a finalização do Guerrero tivesse saído mais precisa. Na segunda ele fez o que ninguém tinha conseguido durante 70 minutos: o Gol! E que Golaço!
Recebeu o passe de Guerrero, e na ponta da área foi pra cima do marcador, com sua velocidade levou pra dentro e encheu o pé, pra estufar as redes.
Parece que ele precisava ir pro banco pra voltar a ser objetivo.
Com o gol marcado, não demorou muito pro Tite recompor a defesa, substituindo Pato, e colocando em campo o zagueiro Felipe.
Aí o Corinthians cozinhou o jogo até o fim, e saiu do Pacaembu, com a primeira vitória neste Brasileirão.
Mas precisamos melhorar..

Imagem via portal Terra

Tite nos ouviu, parcialmente e colocou a dupla de ataque ideal em campo neste sábado, mas ela não rendeu o esperado. Eu culpo o sistema de armação de jogadas, o meio campo. Não adianta você ter dois ótimos atacantes em campo se eles não recebem uma boa bola pra marcar.
Danilo, apesar de participativo, esteve pouco efetivo no jogo. Romarinho não é armador, e não estava numa noite inspirada.
Quando Douglas entrou a expectativa era de melhora de jogo, mas ele não se acertou com o Danilo, e esteve pouco inspirado. Precisou vir um dos caras mais criticados ultimamente, do banco, para resolver a parada.
Sheik, é o tipo de jogador que dá a resposta rápido. Se sentiu ameaçado, foi pro banco e quando entrou, foi com tudo, foi decisivo. Ele tem muita qualidade e, o que esperamos dele é isso: Objetividade.
Coisa que ele não vinha tendo nos últimos jogos. Foi pro banco e entendeu o recado.
Também devo enaltecer a boa marcação efetuada pela Ponte, um time de boa qualidade e organização tática.
É hora de desistir de Pato e Guerrero e voltar com Guerrero e Sheik? Acho que não.
Pato precisa de sequência, os dois precisam, principalmente, de um bom meio campo, oque não está rolando com Romarinho. Se Douglas e Danilo não funcionaram bem juntos no segundo tempo, não acho que não vão funcionar nunca. É preciso mais treino conjunto, e mais jogos juntos para entrosamento. 
Só temos mais duas rodadas antes da pausa para a Copa das Confederações, então eu insistiria nessas duas oportunidades na escalação do segundo tempo com Danilo, Douglas, Pato e Guerrero. Se não funcionar, substitui-se, mas ao menos temos noção que não podem jogar juntos. Se funcionar ótimo, voltamos ao nosso padrão de jogo. O que me deixa mais tranquilo é que o Renato Augusto deve estar bem até a volta do Brasileiro..





Conceitos Individuais dos Guerreiros:

Cássio: Bom. Quando exigido, tava lá.
Edenilson: Médio. Melhor na defesa, e menos participativo no ataque. Ainda não me convenceu como lateral, gosto dele no meio campo.
Gil: Bom. Se não fosse ele..
Chicão: Péssimo. Tava nervoso e cometendo erros ridículos, alem de perder na corrida sempre.
Fábio Santos: Ruim. Apareceu uma vez ou outra n primeiro tempo depois ficou perdido, tanto na defesa quanto no ataque.
Ralf: Bom. 200 jogos, 5mil desarmes e nenhuma expulsão. Jogou como sempre.
Guilherme: Médio. Pra quem que substituir o Paulinho tá devendo futebol. Apareceu mais no segundo tempo, mas pouco fez.
Danilo: Médio. Não se escondeu, foi bem participativo, mas pouco efetivo.
Romarinho: Ruim. Geralmente joga bem pelo menos um dos tempos, hoje nem isso.
Pato: Médio. Chamou jogo no primeiro tempo, mas precisa calibrar o pé e tocar mais a bola.
Guerrero: Ruim. Não tá fácil ser centro-avante neste time. Se não em engano só teve chance de concluir uma ou duas vezes.
Douglas: Médio. Entrou pra melhorar o toque de bola e pra achar um passe daqueles pro gol. Não o fez. Mas não comprometeu também.
Sheik: Bom. Entrou foi pra cima e fez. Quer mais o que?
Felipe: Sem conceito. Mal pegou na bola.
Tite: Bom. Acertou parcialmente a escalação (acertou com o Pato e errou com o Douglas no banco), mas teve coragem e foi determinante para o resultado. Se os últimos empates foram culpa dele, a vitória também foi. Ainda assim, tem que dar mais oportunidade pro Douglas, pois ele é o único que pode fazer esse meio campo funcionar e os atacantes jogarem.



Campeonato Brasileiro 2013
3 jogos - 1 Vitória 2 empates
5 ponto
5º colocado (até a finalização deste texto)


O Corinthians agora terá que viajar até Minas Gerais para enfrentar o Cruzeiro, na quarta-feira, pela 4ª rodada do Brasileirão. Precisamos vencer, para recuperar aqueles pontos perdidos em casa na primeira rodada e os perdidos lá em goiás.

VAAAAAAAAI CORINTHIANS!


Texto de Icaro Scuteri (@ICARO_SCUTERI)

0 comentários:

Postar um comentário