Caso Marquinhos: é fácil culpar a diretoria

♠ Publicado por Daniel Keppler em , às 17:02
R$ 104 milhões. Esse foi o valor pago pelo PSG para tirar o Marquinhos da Roma, apenas 11 meses depois de ele ter chegado por lá. A valorização surpreende: a Roma pagou ao Corinthians R$ 11,2 milhões pelo zagueiro (R$ 3,7 milhões em agosto, quando do empréstimo, e mais R$ 7,5 milhões em janeiro, quando o comprou em definitivo). Ou seja: o lucro da Roma será de R$ 92,8 milhões. Pouquinho, né?

Se deu bem, hein Marquinhos?
Nas redes sociais e nos fóruns internet afora pipocam posts raivosos contra a diretoria, por conta do dinheiro que teria sido perdido graças à "burrice" dos cartolas que há 5 anos mantém o Corinthians no top-5 do ranking mundial de clubes da IFFHS.

E nem vem falar que o ranking não vale, o blog é meu e o critério é meu! Mas se quiser, use outros critérios, como os títulos conquistados a cada 8 meses... ou o crescimento exponencial das nossas receitas. Fique à vontade.

Fica fácil culpar a diretoria. É mais cômodo. Evita desgastes na relação do torcedor com o prata-da-casa, que tanto ama o clube.

Ama o clube mas forçou a saída simplesmente porque não recebia chances na equipe titular. Se sentia desprestigiado porque jogava menos do que o Wallace, por exemplo. Só que o Wallace saiu para o Flamengo poucos meses depois. Quem seria o reserva imediato do time, o Marquinhos tivesse ficado?

Pensando sob essa ótica, o que difere o Marquinhos do Martinez? O argentino foi outro que não aguentou o banco e caiu fora. Preferiu a titularidade do Boca Juniors, mas não teve a mesma sorte do brasileiro, e foi dispensado 5 meses depois.

Mas voltando: esse revoltz com a diretoria tinha data marcada. Tava mais do que na cara que hora ou outra a Roma iria fazer dinheiro em cima do negócio do século. Cabe a nós entender exatamente isso: por que a transação Corinthians x Marquinhos x Roma foi feita naquelas condições.

O contrato firmado com a Roma era de empréstimo com opção de compra. Até aí tudo bem, se os direitos econômicos dele não tivessem sido fixados em um valor tão baixo. Mas foi o que ocorreu... de forma que, de cada 10 torcedores, 11 tinham CERTEZA de que nunca mais o Marquinhos voltaria. Como de fato, nunca mais voltou.

Esse, na minha opinião, foi o ÚNICO erro da diretoria: tinha que ter colocado os direitos do zagueiro lá em cima. Pra OBRIGAR  a Roma a negociar a compra, e não fazê-la como se tivesse comprando um cacho de bananas. Isso foi decepcionante, e eu mesmo admito isso.

Só que parar por aí seria tranquilo. Mais tranquilo que o Pato. E eu não posso pensar assim.

Será que o Corinthians negociou o Marquinhos dessa forma por pura inocência? Ou o Marquinhos tinha tanta pressa em cair fora que PRECISAVA encontrar um jeito de nunca mais sair da Europa sem se queimar com a torcida?

"Amo o Corinthians. Mas aceitei a primeira oferta que recebi da Europa"
Ele sabe do seu potencial. Todos nós sabemos. Chegar emprestado na Roma, tendo a certeza de que seus direitos SERIAM comprados - porque o valor era baixíssimo, seria a maneira perfeita de nunca ser responsabilizado por ver o Corinthians receber migalhas pela sua formação profissional. A estratégia se mostrou perfeita: hoje, crucificam a diretoria por uma saída forçada causada pelo jogador.

O Marquinhos tem 19 anos. DEZENOVE ANOS. Em agosto do ano passado, quando foi para a Roma, ele tinha DEZOITO. É realmente tão absurdo assim um técnico querer que um jogador de 18 anos adquira mais experiência antes de assumir a zaga de um dos times mais visados e pressionados do Brasil? NÃO!

Hoje, ele poderia perfeitamente ser o titular da nossa zaga. De repente, nem teríamos comprado o Gil, se ele desse conta do recado. Nossa defesa poderia ter o mesmo nível técnico, ou até mais. E ele teria a devida valorização profissional e salarial, porque injusta a nossa diretoria não é.

Mas não. Ele não viu no Corinthians NENHUMA CHANCE de se desenvolver profissionalmente. Concluiu que seu ciclo havia se encerrado! E a torcida acha isso normal, prefere culpar o Mario Gobbi... ah vá!

Assim como disse nesse post, penso que sim, a diretoria tem suas responsabilidades. Faltou malícia na hora de estipular os valores da transferência em definitivo do Marquinhos para a Roma. Mas nem eu, nem ninguém vai saber em que condições o Corinthians negociou o jogador. Que limitações a pressa do jogador impôs ao clube.

Não duvido que a "vontade do atleta" possa ter forçado o Corinthians a fazer o contrato do jeito que fez.

Para mim, é o jogador o maior responsável. Ignorou o potencial do clube que o formou e as oportunidades que poderia ter se tivesse ficado no Corinthians pra ganhar dinheiro experiência nos campos europeus. Mas ao mesmo tempo em que, hoje, impede seu clube de coração de receber uma bolada, faz juras de amor emocionadas e agradece as oportunidades que desdenhou. Atitude no mínimo dúbia.

Não sou dos que desejam mal a ninguém. Quero que ele tenha muito sucesso na Europa. Mesmo! Mas não me convenço com palavras bonitas... a maior prova de amor ao clube que o Marquinhos poderia dar seria ter tido um pouco mais de paciência e ficado no clube. O Paulinho recusou algumas ofertas antes de tornar o sonho europeu realidade. E olha que ele tem 24 anos...

Que os R$ 5 milhões a receber do PSG por essa compra sejam bem-vindo e muito bem usados. Porque é isso (e só isso) que o amor imenso do Marquinhos ao clube vai nos proporcionar.

3 comentários:

  1. Acho que o corinthians poderia colocar tipo assim vendo ou empréstimo com preço do passe fixado em 80%, não sómente no caso do marquinhos mas de todos.menos no caso do paulinho que o time aceitor pagar a multa no total.
    vou dar um outro ex. digamos que o flamengo consiga levar o sheik , sabemos que o corinthians é um bom patrão com seus jogadores. não importa se ele vai liberar o sheik com o flamengo pagando alguma coisa ou não, mas sempre preservando 20% do passe como fez com o martinez em 10%.
    no caso do marquinhos o corinthians provavelmente teria 21 milhões nessa transação mais 11 que levou ele . e mais os 5% por ser atleta revelado na base.
    jorge nader.

    ResponderExcluir
  2. Sim, o blog é seu e os critérios são seus. Certo.
    Mas, desde que você abriu para comentários, sinto-me no direito de divergir.
    Especificamente, sobre o Marquinhos, transcrevo o que escrevi no meu blog: "E, por falar no Marquinhos, na época em que ele foi para a Roma, até cheguei a ficar com raiva, por ele ter querido sair do Corinthians. Mas, analisando o que aconteceu e está acontecendo com os campeões das duas últimas Copas São Paulo, chego à triste conclusão que ele estava certo. Se ficasse aqui, corria o risco de ser emprestado para a Ponte Preta ou para o Bragantino ou para o Oeste ou para o América MG ou para o Atlético GO ou para qualquer outro time da série B ou ainda inferior."
    Sobre as categorias de base, para não ocupar mais espaço,peço-lhe que leia o post do meu blog: Para que servem as categorias de base?
    http://timaoparasempre.blogspot.com.br/2013_06_01_archive.html

    ResponderExcluir
  3. concordo com a maria angélica os pratas da casa nunca tem chance de assumir uma vaga no time titular com o tite no comando, o corinthians ficou jogando o segundo semestre inteiro de 2012 com a tranqueira do wallace, em vez do tite dar oportunidade ao marquinhos q ja havia demonstrado qualidade anteriormente, agora se o corinthians prefere jogar com o fabio santos na lateral do q dar oportunidade pra alguém das categorias de base ou se as categorias de base não tem capacidade pra revelar alguém melhor q o alessandro ou o fábio santos, fecha as categorias de base e para de jogar dinheiro fora pq elas não estão cumprindo o papel para qual elas foram criadas, agora se existem interesses obscuros em trazer jogadores de qualidade duvidosa, ganhando comissões nessas transações como por exemplo chiquinho, nenê bonilha, wallace, gilsinho dentre outros em vez de dar oportunidade para os atletas da categoria de base acho q o marquinhos tá mais do q certo em ir embora.

    ResponderExcluir