Um convite à reflexão: e se...?

♠ Publicado por Daniel Keppler em , às 20:46
[Esse texto é de um grande corinthiano, Círio Castre, que o postou no fórum do Meu Timão, para conscientizar muita gente que parece estar louca pra achar no Corinthians um motivo pra crise]


E se o Tite tivesse sido demitido quando fomos eliminados pelo Tolima, na Libertadores 2011? Já pararam para pensar se tivesse acontecido isso?

Viria outro técnico, outro trabalho a ser começado, outra filosofia, um eventual desmanche.

E talvez hoje, não teríamos a história que temos.

Foi com coragem e apostando em um planejamento que a diretoria manteve o técnico e colheu os frutos.

Sei que as coisas mudam, e que hoje é necessário se avaliar outras formas de pôr a equipe para jogar, e nesse ponto eu critico o Tite, mas confio no trabalho dele, trabalho esse que foi de forma covarde interrompido em 2005, quando a MSI, de uma forma autoritária, agindo como dona do Corinthians, o demitiu no vestiário, por causa de um pênalti que ele não permitiu que o Tevez batesse. Aliás, jogador esse tratado a pão de ló, onde tinha prioridade para tudo. Só se podia aliviar as necessidades depois dele.

Ontem, ouvindo a entrevista, além das palavras, senti no Tite, um desapontamento com a partida, e vou além, percebi certo cansaço; não vejo mais o mesmo brilho do ano passado. (Nota: esse texto foi escrito após a derrota do Corinthians para o Atlétio-MG0

Será que falta um toque de ambição? Ou falta um toque de apoio, um abraço da torcida, uma manifestação no estádio, para que ele saiba que mesmo errando, estamos ali apoiando e confiantes no trabalho?

Não sabemos o que de fato ocorre no dia a dia dos treinamentos. Sabemos dos problemas do time com as contusões, a idade de alguns jogadores que inevitavelmente afetam o desempenho, pois a cabeça pensa e o corpo já não obedece. Não que sejam jogadores ruins por estarem ficando velhos, mas esse fator requer uma readaptação à forma de jogar.

Muitos veteranos encontraram essa readaptação e hoje ainda conseguem jogar muito.

Uma derrota sempre dói, ainda mais para o time da moda, time que vai à busca de um título que se não fosse alguns fatos desagradáveis, teríamos maiores chances de disputar.

Com todos os erros e acertos, devemos cobrar, mas com respaldo, e não pautados apenas no calor das emoções, correndo o risco de nos tornamos torcedores comuns, torcedores modinhas como tem em muito time por aí.

Hoje nos lambuzamos com o delicioso melado das vitorias recentes, mas essa rapadura já foi muito dura.

Aos jovens privilegiados que se acostumaram a ver esse time levantando taça, sugiro que pesquisem sobre a nossa história nesses cento e poucos anos, e verão que hoje os motivos de reclamar não são nada perto do que já passei por ser torcedor desse gigante chamado CORINTHIANS.

Não está bom? Não, realmente não está.

Pode ficar melhor? Sim, pode!

Mas é o fim do mundo? NÃO, não é.

Vamos cobrar, mas acima de tudo vamos apoiar, afinal NUNCA ABANDONAMOS.

Fica aqui uma convocação à Nação: vamos gritar os nomes dos jogadores muito forte nos estádios, não importa quem sejam os escalados. E principalmente: vamos gritar o nome do nosso comandante, mesmo ele sendo teimoso e tendo algumas ideias das quais não concordamos nesse momento.

Porque somos a FIEL... VAI CORINTHIANS!!!

0 comentários:

Postar um comentário