Pós-jogo Criciúma 0x2 Corinthians - Pegando o embalo

♠ Publicado por Icaro Scuteri em ,,,, às 10:45
EAE FIEL!

O time do povo entrou em campo neste domingão de sol, para enfrentar a equipe do Criciúma lá em Santa Catarina, e não decepcionou.

Com Émerson Sheik poupado no banco de reservas, e Pato com uma lesão de ultima hora, Tite promoveu a entrada de Renato Augusto entre os 11 titulares e (finalmente!) usou a formação tão pedida com 2 meias e 2 atacantes.

A equipe que iniciou o confronto contou com Cássio, Edenilson, Gil, Paulo André, Fábio Santos, Ralf, Guilherme, Danilo, Renato Augusto, Romarinho e Guerrero.


O Corinthians não sentiu a "pressão" que teoricamente o adversário iria impor por ser mandante e blá blá blá. Fomos superiores no geral da partida.

Inicialmente o Corinthians tentava impor seu ritmo dominando o jogo e indo pra cima. A forte marcação adversária dificultava a criação, e o Corinthians levou um tempo para encaixar o ataque.

Com Guerrero saindo muito da área e Romarinho, por vezes disperso, os homens de meio precisavam chegar.

E chegou.

Renato Augusto, aproveitou a oportunidade de ser titular e num lance de meio de campo driblou um marcador levantou a cabeça e colocou a bola no ângulo.

Desculpa, Tite, mas não dá pra esse cara ficar no banco. Nunca mais.

Com o placar favorável, o Corinthians recuou e passou a deixar o adversário dominar a bola, no estilo de 2012, sem deixar que ameaçassem nosso gol, a procura de uma bola para matar o jogo.

A essa bola veio ainda no primeiro tempo, numa rara subida de Guilherme, o volante carregou até próximo a área e já desequilibrado consegui lançar para Edenilson que invadia a área pela direita. O lateral foi derrubado na área o o arbitro assinalou pênalti.

Guerrero cobrou com perfeição e fez o primeiro gol dele no Brasileirão 2013, o segundo do Corinthians na partida.

O segundo tempo foi bem menos movimentado, com um Criciúma buscando o empate mas sem grande efetividade, e um Corinthians firme na marcação e que buscava contra-ataques.

Conseguimos marcar mais um gol que liquidaria a fatura, se a arbitragem não o tivesse anulado equivocadamente.

O Time da casa começava a obter mais posse de bola e o Corinthians já começava a sofrer mais chegadas do adversário, precisava ter mais efetividade nos passes rápidos, e buscar o terceiro gol ou dominar a bola para não correr riscos.

Émerson Sheik foi chamado para substituir  o apagado Romarinho. Não muito depois Douglas também entrou, este no lugar de Danilo, que já acusava cansaço. O Corinthians  passou a segurar um pouco mais a bola e até chegou a meta adversária, sem efetividade. Ainda antes do apito final, Guerrero foi sacado e Douglas entrou, mas o jogo já estava decidido.

O Corinthians vence a segunda partida seguida e começa a engrenar na competição, depois de resultados insatisfatórios nas ultimas rodadas.

O Corinthians mostrou um futebol convincente, e soube construir o resultado diante dos catarinenses.

Ficou mais uma vez provado que Renato Augusto é titular desta equipe. E, na minha visão, que a tática com 3 atacantes morreu, ou pelo menos, deveria dar uma desmaiada, pois a equipe rende muito mais com dois meias e dois atacantes.

Com Guilherme e Ralf, dando suporte, os meias tem bastante liberdade para criar, e é questão de tempo das oportunidades aparecerem.

Deixa essa de 3 atacantes para alternativa de jogo, caso seja necessário uma movimentação melhor pelos lados ou um cara para marcar o lateral, mas a formação padrão TEM que ser essa, sobre a escalação aí o Tite pode se divertir na escolha entre Douglas, Danilo, Renato, Romarinho, Sheik, Guerrero e Pato.

Conceitos Individuais dos Guerreiros:
Cássio: Médio. Expectador no jogo. Não teve trabalho.
Edenilson: Bom. Marcou bastante e bem. Quando subiu conseguiu receber um pênalti que definiu o placar.
Gil: Bom. Mais uma atuação segura e simples.
Paulo André: Bom. Outro que também foi seguro e não vacilou.
Fábio Santos: Médio. Fez sua melhor partidas nas ultimas 10 defensivamente. No ataque foi praticamente nulo.
Ralf: Ótimo. Não tem mais o que falar dele. Corre o tempo todo e foi um cão de guarda que fez com que nossa defesa fosse bem como foi, sem levar sustos do adversário.
Guilherme: Bom. Nesta formação o papel que ele desempenhou me agradou. Muito bem nos desarmes, e quando foi à frente criou a jogada do pênalti.
Danilo: Médio. Foi discreto na maior parte do jogo, mas participava das principais jogadas e arriscou uns chutes.
Renato Augusto: Ótimo. Que golaço, hein mano. Se não ganhou a posição agora não sei mais o que tem que fazer..
Romarinho: Ruim. To pegando raiva do Romarinho. Achei que este podia ser o jogo dele, pois enfim foi escalado como atacante, e ficou muito sumido no jogo. Apareceu em um ou outro lance, de ataque, muito pouco pelo que esperava dele.
Guerrero: Médio. Fez o gol de pênalti com muita categoria, mas saiu muito da área e não teve outras granes chances de marcar. Acho que precisa se adaptar melhor a este esquema, talvez com mais uns dois jogos ele melhore.
Sheik: Médio. Entrou e buscou jogo, mas pouca efetividade.
Douglas: Médio. Com o resultado construído, só veio para reter bola. Fez isso.
Ibson: Sem conceito. Quase não  jogou.
Tite: Bom. Não sei se foi por vontade própria ou por força maior mas escalou bem o time, e está começando a engrenar. As substituições foram precisas e inteligentes.

Campeonato Brasileiro 2013
11 jogos - 4 Vitórias 5 empates 2 derrotas
17 pontos - 51,5% aproveitamento
7º colocado.

O Coringão volta a campo na quarta-feira, 7, na Vila Belmiro, para ver se o Santos acha que somos tudo isso mesmo..
Devemos aproveitar o mal momento da equipe da baixada e confirmar mais três pontos, para realmente começar a brigar pelo título, que é nossa obrigação (lutar para vencer. Vencer ou não é consequência do futebol).

VAI CORINTHIANS!

DEIXE SEU COMENTÁRIO, DE PREFERÊNCIA BEM ARGUMENTADO, PARA DISCUTIRMOS AÍ..

Texto de Icaro Scuteri para o Blog do Fiel Corinthiano


0 comentários:

Postar um comentário