Pós-jogo Santos 1x1 Corinthians - A velha mania de levantar defuntos

♠ Publicado por Icaro Scuteri em ,,,, às 10:45
Eae Fiel!

O Timão enfrentou o Santos, aquele mesmo dos 7x1 e dos 8x0, lá no litoral e saímos com um empate que dá uma freada na nossa arrancada.

Escalação: Cássio, Edenilson, Gil, Paulo André, Fábio Santos, Ralf, Guilherme, Renato Augusto, Danilo Romarinho e Guerrero.


O Corinthians fez um bom primeiro tempo. Abrimos o placar cedo, antes dos 10 primeiros minutos de jogo, em jogada de escanteio marcado por Paulo André, e a partida ficou fácil. O santos estava nervoso, acelerado, com pressa, mas também motivado, mas o Corinthians era consciente e controlou o primeiro tempo alternando entre deixá-los ter posse de bola, sempre segurando o ímpeto santista no nosso ótimo sistema defensivo e saindo nos contra-ataques, e as vezes, segurando posse de bola no ataque.

O Primeiro tempo acabou, com o Santos tendo posse de bola muito superior a nossa, mas sem ameaçar a meta de Cássio. Tudo de acordo com a estratégia traçada.

Aí veio o segundo tempo.

O segundo tempo já veio com um mau presságio: Tite substituiu no intervalo! Aí já dava pra perceber que algo estranho estava acontecendo, já que nosso técnico quase nunca substitui antes dos 30 min do segundo tempo.

Pato entrou no lugar de Guerrero, e até começamos bem. Pato teve muita movimentação e logo criou algumas chances, mas foi só no inicio.

O Corinthians passou a recuar e o adversário gostou do jogo. Aos 10 min numa jogada de contra ataque rápido, o meia argentino Montillo, acertou uma passe de rara felicidade dele nos últimos tempos e colocou Willian José na cara do gol, com Cássio saindo para abafar. Na boa? Não me conformo de levarmos gol do WILLIAN JOSÉ, esse cara não joga nada! Mas OK, o Corinthians tava pedindo por isso.

Com o empate o adversário, cresceu no jogo e o Corinthians não soube usar isso de motivação, deixou-se dominar. O que era no primeiro tempo, uma tática de controle de jogo, se transformou em uma tática suicida.

O placar não nos favorecia, e os adversário começou a chegar com mais perigo, e nosso contra-ataques eram nulos.

Tite foi mudando. Tirou Danilo e colocou Douglas. 

Não muito depois foi a vez de Romarinho deixar o campo dando lugar a Ibson.

Só com Alexandre Pato atacando o Corinthians raramente chegava. Douglas não entrou bem, Ibson ainda não decidiu que posição joga e Renato Augusto começou a sentir uma lesão.

Ainda houve um tumulto que culminou na expulsão de Paulo André e Willian José.

No 10 contra 10 o jogo ficou mais tenso e apesar do bom momento santista na partida e dos espaços em campo, pouco foi criado de ambas as partes.

Como estávamos sem um zagueiro e com todas as substituições queimadas, Ralf foi deslocado para a zaga, e o Corinthians só voltou a chegar no ataque no fim da partida, sem sucesso.

O Apito do árbitro chegou colocando fim a disputa que não houve vencedor.

Se fossemos pensar no jogo de ontem individualmente, por ser um clássico regional, fora de casa, com o desfalque de Sheik, o empate poderia ser considerado um bom resultado.

Mas não foi. Não foi pelo conjunto da obra.

O adversário vive uma crise, acabou de levar 8x0, tem um time cheio de garotos, e ainda em formação, enquanto nós estávamos embalando com duas vitórias consecutivas, não perdemos para eles em nenhum dos outros 3 confrontos do ano, temos um time formado, e um elenco mais forte.

Como o Daniel lembrou muito bem no seu ultimo post (clique aqui para ler), o Corinthians tem amplo histórico de perder pontos, em teoria, fáceis, como para times em crise, ou times já rebaixados, ou simplesmente equipes muito mais fracas. Temos, por diversas vezes, o Complexo de Robin Hood.

Nessa quarta, este complexo atacou.

Estamos todos decepcionados, principalmente porque precisamos recuperar os muitos pontos perdidos em casa e fora nas primeiras rodadas, mas não é o fim do mundo.

É preciso manter o trabalho e o foco, talvez repensar a estratégia de jogo. O campeonato ainda nos dará as chances de recuperar estes pontos, mas é necessário correr atrás e se preparar.

Conceitos Individuais dos Guerreiros:
Cássio: Médio. Cometeu falhas na saída de gol, mas quando os chutes de longe vieram esteve bem. Não teve culpa no gol.
Edenilson: BomEstou começando a gostar dele na lateral. Sai jogando bem e também soube cobrir bem os avanços pelo seu lado.
Gil: Bom. Um primeiro tempo brilhante. No segundo esteve bem, mas caiu na pilha do adversário. o que gerou toda a confusão.
Paulo André: Médio. Fez bom primeiro tempo, cobrindo as falhas do Fábio Santos. No segundo acabou expulso e eu ainda não sei o por quê.
Fábio Santos: Ruim. Foi participativo. Teve ainda muitas falhas na defesa e teve culpa no gol, segurando o passo e não tentou cortar o passe. Subiu bastante ao ataque e errou mais ainda.
Ralf: Bom. Bom como volante e como zagueiro.
Guilherme: Médio. Precisa sair jogando mais pra frente e para de tocar pra trás. Precisava incorporar mais o papel de 2º volante pois fez falta.
Danilo: Ruim. Só apareceu na jogada do gol, depois foi discreto e ficou muito distante dos homens de frente.
Renato Augusto: Médio. Hoje não foi um grande dia, mas foi o jogador mais consciente quando o time não estava bem. Espero que não tenha se lesionado de novo. 
Romarinho: Ruim. Foi participativo, é verdade. Cobrou o escanteio que originou o gol, é verdade. Ajudou muito na marcação é verdade. Mas foi pouco efetivo. Vi comentário no Twitter de que ele era o "novo Jorge Henrique" pela função tática, de correr o campo todo e tal. Mas precisamos mesmo de um novo JH? O próprio JH não era reserva aqui nos últimos tempos? Pra resumir, QUERO O ROMARINHO ATACANTE DE NOVO!
Guerrero: Ruim. Não sei o que acontece com ele, que não consegue se adequar a tática com Renato e Danilo no meio. Talvez falte aproximação, e sair menos da área.
Pato: Médio. Entrou bem, depois sumiu e não recebeu mais nenhuma bola boa, ainda menos depois de ficar sozinho no ataque. Não o culpo neste jogo.
Douglas: Ruim. Pareceu que não saiu do banco. Só me lembro de dois lances dele no jogo e fez besteira nos dois: 1-Recebeu na entrada da área e poderia ter finalizado (já que é bom nisso), mas preferiu tocar de lado. 2- Num ataque com espaços, Viu Renato augusto na ponta da área (machucado) e laçou pra ele CORRER. Ele não tinha condições e a bola saiu na linha d efundo.
Ibson: Ruim. Não tem espaço nesse time. Não é volante, não é meia, não é atacante. Não contribui em NADA, enquanto não decidir em que posição joga.
Tite: Ruim. Não conseguiu chacoalhar o time para buscar o resultado no segundo tempo, que ficou parado enquanto o santos levava perigo. Nas substituições só errou ao colocar o Ibson, na minha visão, poderia ter colocado o Léo para jogar em velocidade e ajudar o Pato no ataque.

Campeonato Brasileiro 2013
12 jogos - 4 Vitórias 6 empates 2 derrotas
18 pontos - 50% aproveitamento
8º colocado.

Próxima partida será no Pacaembu, também pelo Brasileirão, no próximo domingo, contra o Vitória. Vencer é obrigação, pois não dá pra perder mais pontos em casa.

VAI CORINTHIANS!

DEIXE SEU COMENTÁRIO, DE PREFERÊNCIA BEM ARGUMENTADO, PARA DISCUTIRMOS AÍ..

Texto de Icaro Scuteri para o Blog do Fiel Corinthiano

1 comentários:

  1. Vou discordar do Edenilson: PÉSSIMO! Errou praticamente todas as bolas. Roubavam a bola dele por pura displicência, errou muuuuuuuuuuuuitos passes (principalmente na defesa), além de ter perdido na corrida por mais de uma vez para os atacantes do San7os.
    Pra falar a verdade, não estou gostando dele na lateral. Corre muito e avança com extrema rapidez ao ataque, mas já reparou que SEMPRE dá em nada? Tudo bem, pode ser exagero da minha parte, mas ele raramente tem êxito num contra-ataque puxado por ele. E o êxito que citei, é simplesmente a bola chegar nos pés de quem está mais à frente. Sempre toca errado ou é desarmado. Repare nos próximos jogos.
    Na defesa, consegue desarmar razoavelmente, mas quando a jogada é de velocidade, ele se joga e passa lotado num eventual corte do jogador adversário, deixando o caminho livre pro ataque adversário.
    Conclusão, acho que estamos precisando de um lateral direito, já que o Alessandro tá pra se aposentar, mesmo pq esse é outro que deixa a desejar na velocidade de recomposição da defesa e, principalmente, nos cruzamentos.
    E VAI CURINTIAAAAAAAAA!

    ResponderExcluir