Fim da era Tite: não se deseja o que não se quer que aconteça

♠ Publicado por Daniel Keppler em ,,, às 13:16

Pois bem. A era Tite vai ter um ponto final no Corinthians assim que o Campeonato Brasileiro acabar. Para alegria de muitos... e revolta de tantos outros.

Há muito tempo o nosso mais vitorioso técnico declarava sua convicção de que, no Brasil, um treinados sofria um desgaste natural no cargo quando ficava muito tempo em um mesmo clube, e ele mesmo achava que três anos era um período máximo de permanência que os treinadores conseguiam suportar. Mas nos últimos tempos, ele parecia ter mudado de opinião.

Questionado sobre renovação, não dizia nem que sim, nem que não. Parecia acreditar que um quarto ano no Corinthians era possível... que ele era capaz de, novamente, montar um elenco tão vencedor quanto o de 2012.

Não que 2013 não tenha sido, foram dois títulos. Mas foram os dois títulos mais "fáceis", de menos apelo. O que marcou foi eliminação doída, roubada, na Libertadores... e o segundo semestre mais sofrido ainda, beirando o fracasso.

Talvez por isso, até, Tite esperava - e queria - renovar. Queria mostrar... mais do que isso, queria PROVAR que ainda era capaz. Não queria que a última impressão da Fiel sobre seu trabalho fosse um 10º, 11º lugar no Brasileirão, sem vaga à Libertadores depois de cinco anos seguidos de participação. Ele sabe que pode mais. E queria fazer.

Especialmente porque grande parte do elenco tem uma razoável parcela de responsabilidade sobre os resultados do ano. Com um elenco estrelado, não era admissível empatar mais que vencer. Pior, marcando tão poucos gols. O aspeto tático influenciava, claro, mas se as chances surgiam e eram perdidas de forma infantil, pelo que o técnico pode responder? Como esquecer as dezenas (SIM, dezenas) de gols perdidos DEBAIXO DAS TRAVES por Emerson, Pato, Romarinho e cia?

Se a questão é tática, Tite fez bem muito de seu trabalho, mantendo nosso time com uma qualidade defensiva simplesmente acima de qualquer média, mesmo com a perda do Chicão. ISSO é inquestionável.

O que NÃO É inquestionável, porém, é o desejo da torcida. Tão conhecida por participar ativamente da vida do clube e influenciar claramente as decisões da cartolagem, hoje lamenta a não-renovação do nosso técnico depois de passar o semestre inteiro pedindo sua cabeça.

É, isso mesmo. A diretoria do Corinthians tem passado os últimos meses ouvindo #ForaTite centenas, milhares de vezes. Nas mídias sociais, montagens e mais montagens sobre como suas invenções em campo, seus esquemas "fracassados" (cinco títulos? oi?)... ENFIM!

Pois bem, Tite não vai renovar. Ano que vem, outro técnico vai estar no banco do nosso Corinthians. Mas eu ainda não vi os fogos dos que imploravam por sua saída. Não vi a alegria dos que chamavam nosso presidente de "Mario Dorme" por não tomar nenhuma atitude. Pois bem, ele tomou.

O treinador mais vencedor da história do Corinthians não vai ter a chance de dar a volta por cima. 

A decisão pode ter sido política? Não sei. A torcida influenciou? Acho que sim!

Fico imaginando como seria o início de 2014 com Tite, em plena temporada de inauguração da nossa Arena. No primeiro empate no Paulista, na primeira partida sem marcar gols, tenho certeza que a fritura dos torcedores voltaria. "Viu, ele não mudou nada"... "Tinha que ter saído!"... "Não devia ter renovado"...

Tite não merecia isso. Jamais.


Torcedores, aprendam: NÃO SE DESEJA O QUE NÃO SE QUER QUE ACONTEÇA. A vontade de vocês repercute mais do que pensamos.

Adenor, não posso falar pela torcida mas posso falar por mim. E por mim, você ficaria no Corinthians até se aposentar. Eu acredito em planejamento, eu acredito em voltas por cima. E você era capaz de fazer o Timão ressurgir mais uma vez e fazer um 2014 sensacional.

Muito obrigado por tudo, tudo. Pelas vitórias, que eu tanto comemorei, pelas derrotas, e o que elas me ensinaram. Pela sua humildade com o torcedor, e pela sua cumplicidade com os jogadores. Você é um técnico exemplar que, um dia, ainda vai voltar.

E vocês, cartolas, espero que ainda tenha sobrado um pouco de coragem pra fazer a limpa no elenco, tão necessária. Ou será que toda a coragem foi embora, junto com a vergonha na cara?

Hoje é um dia triste no Parque São Jorge.

1 comentários:

  1. Nois da fiel deviamos nus unir na ct e falar que desejanos tite em 2014 #tite 2014

    ResponderExcluir