Estudo: os clubes brasileiros nas vidas dos 23 convocados da Seleção

♠ Publicado por Daniel Keppler em ,,,, às 04:08

É, pessoal... já percebi que só vou conseguir voltar a escrever aqui no blog se for essa hora: de madrugada!

Então vamos lá, pois o trabalho não pode parar; e eu venho hoje com uma pesquisa de leve. Que surgiu logo após a convocação da Seleção Brasileira para a Copa. 

Ouvi muitos corinthianos comentando sobre os três ex-jogadores convocados: Paulinho,Willian e Jô. Depois, vi alguns posts sobre o jogador (e os ex-jogadores) do Fluminense: Fred, Thiago Silva e Marcelo.

Passei o dia pensando: afinal, existe algum clube brasileiro mais "privilegiado" nessa lógica meio doida de "comemorar", digamos assim, a convocação de ex-atletas de um clube? Corinthianos e tricolores do Rio podem se considerar os ex-clubes mais lembrados?

Tenho que admitir que, em tempos de futebol globalizado e de futebol brasileiro à beira de uma crise técnica, não dá pra reclamar muito: ainda tivemos quatro jogadores daqui, de clubes brasileiros, convocados. Ainda que saibamos que dois, no mínimo, serão banco. Três, possivelmente.

Então pesquisei as carreiras dos 23 selecionados para encontrar duas informações: quais foram seus clubes de formação e quais foram seus últimos clubes no Brasil, antes de irem para o exterior. O resultado, segue na tabela abaixo, que vou comentar na sequência:


Para melhor compreensão: considerei "Clube Formador" a última equipe onde o atleta jogou como júnior.

Me chamou a atenção, já durante a pesquisa, a diversidade de clubes. Vemos aí na tabela clubes grandes, médios e pequenos. É raro ver um clube repetido. Na verdade, somente quatro clubes aparecem mais de uma vez em cada coluna: Cruzeiro, Fluminense, Corinthians e Vitória.

Também me chamou a atenção a total ausência de times como Vasco, Grêmio, Sport Recife, e as equipes mais conhecidas do interior paulista, como Ponte Preta e Guarani (conhecidas por revelar jogadores).

Fiz outra tabela, reunindo as vezes em que os clubes foram citados como "Formadores" e as em que foram citados como "Último clube do jogador no Brasil". Os times estão listados em ordem alfabética, e ranqueados pelo total de citações. Quem será o primeiro da lista, o "mais lembrado" na convocação?

NA significa: Não Aparece nessa lista
São duas tabelas bem subjetivas às quais deve recais muita análise para se chegar a boas conclusões. Mas pude pensar em algumas. Espero que possam argumentar e desenvolvê-las!

Para mim, essas tabelas mostram o quanto nosso futebol continua rico em talentos. Temos 22 clubes citados, de nove estados diferentes. Somente 13 desses clubes estão na Série A, e um deles (o Unibol) nem existe mais! O nosso futebol formou e ainda forma muitos bons jogadores, mas ainda falta algo. O que será? Organização? Dinheiro? Amor à camisa?

Sobre a questão financeira, na verdade, devemos fazer uma SÉRIA reflexão. Pois apesar do grande aumento nas receitas nos últimos anos, e mesmo com o futebol brasileiro sendo cada vez mais capaz de igualar os salários oferecidos por grande parte dos clubes europeus (vejam, GRANDE PARTE, não todos), muitas promessas brasileiras ainda estão preferindo partir rumo a centros desconhecidos do futebol do que tentar manter uma carreira no futebol nacional. Ou seja, a justificativa do "pé-de-meia para a família" já não é tão justificada. Ou é?

Outro ponto que me chamou a atenção foi que não consegui estabelecer relação direta entre formação de jogadores de Seleção x plantéis vitoriosos. Os cinco clubes mais citados como participantes ativos das carreiras dos 23 convocados alternaram fortemente bons e maus momentos. A maioria chegou a ser rebaixada à Série B, em algum momento. Porque esses clubes não conseguem utilizar o (bom) material humano que conseguem produzir (ou contratar) para construir bons elencos, competitivos a curto, médio e longo prazo?

Uma última questão que percebi é mais local, e não é provocação (eu juro!!!), mas... o que justifica essa presença tão fraca de atletas de Santos, São Paulo e Palmeiras na carreira dos 23 convocados? O Santos só foi lembrado por Neymar; o São Paulo revelou Oscar e foi o último clube de Hernanes; e o Palmeiras foi o último clube de Henrique (a grande surpresa da convocação). Essa fraca presença se acentua ao ser comparada com o três corinthianos lembrados.

De qualquer forma, é grave termos que depender de ex-atletas pra relacionar a Copa ao G-4... é a primeira vez em 84 anos que não temos nenhum convocado de times paulistas. Isso é um sinal de que o investimento nas bases desses clubes (e a estratégia de contratações) não está sendo gerida como devia? Ou é um simples casuísmo à toa?

Gostaram dessa pequena análise? Espero que sim! Continuem comentando... digam se concordam ou não com o texto!

2 comentários:

  1. Arruma aí, o timão formou 3 e não 2 jogadores de acordo com a sua tabela.
    Valeu... Bom trabalho : )

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo! Obrigado pelo comentário!
      Quem seria o terceiro? Pesquisei os 23 e encontrei Willian e Jô. Se puder me indicar o terceiro, verifico aqui! Abraço!

      Excluir