Barcelona: o título mundial e a repercussão na imprensa [Análise]

♠ Publicado por Daniel Keppler em ,,,, às 00:01
Time do Barcelona comemorando o Mundial
Fala Fiel!

Hoje cedo, aconteceu a final do Mundial de Clubes da FIFA, e deu a lógica: o Barcelona (ESP) venceu o River Plate (ARG) por 3x0, conquistando o 3º título da competição. Assim, agora eles são os maiores campeões mundiais, deixando para trás o Corinthians, bicampeão.

E pelo terceiro ano seguido, publicamos aqui no blog uma análise da repercussão do título mundial na imprensa - você pode ler o texto de 2013 aqui e o do ano passado aqui. O intuito básico dessa análise é verificar como as mídias em geral analisam o impacto do Mundial da FIFA no cenário do futebol, especialmente em relação à influência que a Copa Intercontinental exerce no meio jornalístico.

Assim como nos outros anos, a análise é dividida em duas partes: mídias nacionais e mídias estrangeiras. Espero que gostem!

Mídias nacionais

Houve uma diferença clara e gritante na abordagem do Mundial de Clubes por parte da imprensa. Já havíamos constatado, ano passado, que cada vez menos veículos tratavam a Copa Intercontinental e o Mundial da FIFA como torneios contínuos, adotando outras linhas de raciocínio - como citar o torneio intercontinental como um precursor da competição da FIFA, ou simplesmente ignorá-lo nas suas matérias.

A grande maioria dos jornais pesquisados exaltaram o tricampeonato do Barcelona, ressaltando que todos os títulos foram obtidos depois que a FIFA começou a organizar o Mundial. Uma parte dos veículos não citam a Copa Intercontinental em nenhum momento: ESPN, O Estado de São PauloTerra, Lance!, Fox Sports, R7, Jornal do Brasil e Metro.

Outros jornais adotaram interpretação parecida, colocando o Mundial de Clubes como uma continuidade da Copa Intercontinental, o que não é verdade - pois a FIFA jamais se envolveu na sua organização. Alguns fazem essa citação de forma indireta, outros de forma direta. Estão nesse grupo: Globo EsporteUOLZero Hora e VAVEL.
Print do Barcelona no Globo Esporte
Globo Esporte exaltou o trio MSN do Barcelona em sua reportagem
Uma minoria dos jornais ainda adota a postura que era majoritária até pouco tempo atrás, de unificar totalmente os dois torneios: O Globo, Folha de São Paulo e Gazeta Esportiva.

Vejam abaixo algumas citações interessantes desses jornais, que esclarecem um pouco de suas opiniões:

Globo Esporte
"(Barcelona é) o primeiro a conquistar torneio três vezes na era Fifa"

Zero Hora
"Com quatro títulos, a Espanha iguala o Brasil com em número de conquistas desde que o Mundial passou a ser organizado pela Fifa"

ESPN 
"(...) o Barça se torna o único clube a conquistar três títulos no Mundial da Fifa desde 2000"

O Estado de São Paulo
"Como venceu em 2009 e 2011, se tornou o time com mais troféus desde 2000, quando a FIFA passou a organizar a competição"

O Globo
"(...) juntando os troféus disputados a partir de 1960, os europeus agora têm 29 títulos mundiais, contra 26 dos sul-americanos."

Folha de São Paulo
"Porém, quando somado as conquistas do torneio quando era disputado no modelo anterior, com somente um confronto, Real Madrid e Milan ainda são os maiores vencedores, com quatro taças cada um."

UOL
"(...) o Barça se isola como o maior vencedor de Mundiais organizados pela Fifa. No entanto, considerando também a antiga Copa Intercontinental, o Barça ainda fica atrás de Milan e Real Madrid (quatro títulos), empatando com São Paulo e Inter de Milão (três títulos).

Resumindo: dos 15 jornais brasileiros pesquisados, somente três somaram os títulos de Copa Intercontinental e Mundial de Clubes nas suas reportagens; quatro fizeram citações, mas diferenciaram os torneios, e oito não fizeram nenhuma citação à Copa Intercontinental, direta ou indireta.

Mídias estrangeiras

Esse ano, pesquisei 45 jornais de 28 países, 80% a mais que em 2014 (os jornais inclusos este ano estão com o nome em azul). Leia abaixo um resumo do que foi publicado:

Washington Post - EUA (link): "Barcelona is the first club to lift the trophy in its modern format three times, following triumphs in 2009 and 2011." (Cita o ineditismo do tri do Barcelona, e que ele ocorreu no "formato atual" do torneio)

The Washington Times - EUA (link): "Barcelona is the first club to lift the trophy in its modern format three times, following its triumphs in 2009 and 2011." (O veículo usou a mesma fonte do Washington Post)

The New York Times - EUA (link): "Barcelona swept to the Club World Cup title by outclassing South American champions River Plate 3-0 on Sunday" (Não faz citação à Copa Intercontinental)

CBS - EUA (link): "Messi and Barcelona win Club World Cup, fifth major title of 2015" (O jornal destaca que foi o quinto título do time espanhol na temporada)

La Nación - Costa Rica (link): "Con este título, el Barcelona alcanza los tres 'Mundialitos' (tras los de 2009 y 2011), superando en el palmarés  al Corinthians, que ganó dos (2000 y 2012).(A matéria destaca que o Barcelona se isolou como maior campeão mundial, deixando o Corinthians isolado no segundo lugar)

El Universal - México (link): "El F.C. Barcelona se convirtió hoy en campeón del Mundial FIFA Clubes Japón 2015 tras vencer en la final al River Plate argentino por 0-3 (...) para ser el primer equipo en ganar tres 'mundialitos'." (O texto aponta o Barça como o primeiro a vencer três Mundiais)

El Comercio - Peru (link): "FC Barcelona alcanzó su tercer Mundial de Clubes, lo que le convierte en el club más laureado en esta competición." (O jornal peruano também afirma que o tricampeonato do Barcelona é inédito)
Print do Barcelona no Clarin
Para o Clarín, Messi destruiu a "ilusão" do River
Clarín - Argentina (link): "Barcelona ganó así el tercer Mundial de Clubes de su historia. El equipo catalán es el máximo campeón en la historia de la competencia que reemplazó a la Copa Intercontinental." (O Clarín coloca o Mundial como torneio substituto da Copa Intercontinental, atestando que o time catalão é o maior campeão do Mundial da FIFA)

Diario Olé - Argentina (link): "Tanto River como Barcelona saben lo que es ser campeón de mundo. El Millo obtuvo el título (por entonces Intercontinental) en 1986; los culés, en 2009 y 2011." (O Olé claramente considera a Copa Intercontinental como Mundial, pois afirma que o River Plate foi o melhor do mundo em 1986)

El País - Uruguai (link): "Ganó Barcelona y por tercera vez en su historia, domina el mundo." (O jornal uruguaio fez um artigo exaltando a artilharia de Suárez, e apenas cita que foi o terceiro troféu catalão na história)

El Gráfico - Chile (link): "Con Claudio Bravo como titular, el Barcelona se corona campeón del Mundial de clubes" (O texto do El Gráfico exalta o goleiro Bravo, e sequer cita que foi o tri mundial do Barça)

Mundo Deportivo - Espanha (link): "Los azulgrana estaban igualados a dos títulos con el Corinthians, campeón en 2000 y 2012, pero ahora ya comandan el ránking de una competición que a partir de 2005 es la hederera de la Copa Intercontinental." (A matéria coloca o Mundial de Clubes como um torneio sucessor da Copa Intercontinental)

ABC - Espanha (link): "El conjunto azulgrana conquista en Yokohama su tercer título mundial después de golear a un River Plate impotente frente al juego del campeón de Europa" (O diário espanhol cita que foi o terceiro mundial do Barcelona)

Marca - Espanha (link): "El Barcelona no falló en su cita con la historia en Yokohama y se proclamó campeón del mundo tras arrollar a River Plate en la final." (Esse ano o Marca não fez citações aos Intercontinentais, afirmando apenas que a equipe cumpriu com seu papel no torneio)

Sport - Espanha (link): "El tercer Mundial de Clubs da brillo a un palmarés tan extraordinario como sorprendente." (O jornal cita o título do Barcelona como extraordinário e surpreendente, considerando o modo conturbado como a temporada se iniciou para o clube)
Print do Barcelona no AS
Para o AS, o Barcelona foi tricampeão intercontinental...
AS - Espanha (link): "Luis Suárez firmó el doblete y el Barça sumó su tercer título intercontinental.(A postura do AS foi interessante, pois colocou o título do Barcelona como um troféu intercontinental, e não mundial)

France 24 - França (link): "Barcelona thump River Plate 3-0 to clinch third Club World Cup" (Assim como em 2014, o jornal francês não fez menção ao torneio intercontinental)

France Football - França (link): "Le club brésilien du Corinthians de Sao Paulo est la seule autre équipe à avoir gagné la compétition, créée en 2000, plus d’une fois." (A publicação francesa não faz citação à Copa Intercontinental; afirma que o Mundial foi criado em 2000 e que apenas o Corinthians possui mais de um título, além do Barcelona)

L'Équipe - França (link): "Le Barça est devenu le premier club à remporter trois fois le Mondial des clubs en battant River Plate en finale (3-0)." (A matéria destaca que o tri mundial do Barça é inédito)

Bild - Alemanha (link): "Der FC Barcelona hat als erster Verein zum dritten Mal die Club-Weltmeisterschaft gewonnen" ("O FC Barcelona tornou-se a primeira equipe a vencer por três vezes o Mundial de Clubes" - tradução livre)

Kicker - Alemanha (link): "Für Barça ist es nach 2009 und 2011 der dritte Sieg bei der Klub-WM. Ein Novum: Kein anderer Klub konnte diesen Wettbewerb so häufig für sich entscheiden." (O Kicker preferiu dar destaque ao fato de que os três Mundiais do Barcelona foram conquistados em sete anos, e que nenhum outro time é tricampeão do mundo como os espanhóis)

Dagens Nyheter - Suécia (link): "2009, 2011 – och 2015. Efter 3–0 mot River Plate blev Barcelona den första klubben att vinna klubblags-VM för tredje gången." ("2009, 2011 - e 2015. Após vencer o River Plate por 3x0, o Barcelona tornou-se o primeiro clube a vencer a Copa do Mundo pela terceira vez" - tradução livre)

BBC - Reino Unido (link): "Barcelona won their fifth trophy of 2015 after clinching the Fifa Club World Cup for a third time with a comprehensive victory over River Plate." (A BBC destacou a quinta conquista do time catalão na temporada)

The Guardian - Reino Unido (link): "Barcelona become the first team to win the trophy three times, surpassing the two titles won by Corinthians" (O texto reforçou que o Barcelona foi o primeiro a se tornar tricampeão, deixando o Corinthians sozinho com duas conquistas)

Telegraph - Reino Unido (link): "Barcelona become the first team to win the trophy three times, surpassing the two titles won by Corinthians" (O Telegraph usou a mesma fonte que o The Guardian)

Daily Mail - Reino Unido (link): "Almost symbolically of how things have changed, Messi and Neymar were declared fit just 90 minutes before kick-off, and the Ballon d'Or nominated team-mates ran the show to seal Barcelona's record third Club World Cup triumph." (O jornal inglês ressaltou que Messi e Neymar só foram declarados aptos para o jogo minutos antes da final)

The Mirror - Reino Unido (link): "In the tournament’s predecessor, the Inter Continental Cup, only one player managed to score three times in 90 minutes: Pele." (O Mirror apontou a Copa Intercontinental como "predecessora" do Mundial ao citar que Suárez igualou um feito de Pelé, ao marcar três gols em um só jogo de Mundial)
Print do Barcelona no FourFourTwo
O FourFourTwo destaca o reinado global do Barcelona
FourFourTwo - Reino Unido (link): "the first club to win three Club World Cups, following successful 2009 and 2011 campaigns." (A reportagem deu destaque aos três títulos mundiais do time catalão)

The Independent - Irlanda (link): "Barcelona become the first team to win the trophy three times, surpassing the two titles won by Corinthians" (O texto também destacou que o Barça se isolou como o maior campeão mundial de clubes)

A Bola - Portugal (link): "O Barcelona venceu este domingo o River Plate, por 3-0, no Japão, e tornou-se o primeiro clube a conquistar o Mundial de Clubes em três ocasiões (2009, 2011 e 2015)." (Outro jornal que aborda o ineditismo da conquista blaugrana)

DN Desporto - Portugal (link): "o 'Barça', de Luis Enrique, que só perdeu a Supertaça espanhola, tornou-se o primeiro a somar três títulos mundiais de clubes, repetindo 2009 e 2011." (Mesma abordagem do "A Bola")

La Gazzetta dello Sport - Itália (link): "Barcelona beat Copa Libertadores champions River Plate 3-0 in Yokohama on Sunday to claim their third Club World Cup title." (Outro veículo que não unifica os torneios e coloca o Barcelona como único tricampeão mundial)

Radio Télévision Suisse - Suíça (link): "Le FCB, déjà titré en 2009 et 2011, devient ainsi le 1er club à remporter ce trophée 3 fois." (O site suíço também coloca o Barcelona como única equipe a conquistar três mundiais)

Radio-Televizija Srbije - Sérvia (link): "Fudbaleri Barselone po treći put u istoriji osvojili su trofej Svetskog klupskog prvaka, pošto su u finalnoj utakmici savladali argentinski River Plejt sa 3:0 (1:0)." (O RTS destaca o tricampeonato mundial do Barça, após a vitória sobre os argentinos do River Plate)

Gazzetta - Grécia (link): "Όχι μονάχα η Ευρώπη, αλλά ο κόσμος ολόκληρος υποκλίνεται στη Μπαρτσελόνα που μέσα στο 2015 δεν άφησε... κορυφή για κορυφή και με το 3-0 επί της Ρίβερ Πλέιτ στη Γιοκοχάμα, κατέκτησε και το Παγκόσμιο Κύπελλο Συλλόγων!" (O jornal grego diz que 'o mundo se curvou' ao Barcelona, após a conquista em Yokohama)

The NZ Herald - Nova Zelândia (link): "Barcelona is the first club to lift the trophy in its modern format three times, following its triumphs in 2009 and 2011." (O NZ Herald unificou Mundial e Copa Intercontinental em 2014, e esse ano colocou o torneio da FIFA como um "novo formato" de seu predecessor)

BSS - Bangladesh (link): "Barcelona will be bidding to become the first team to win the Club World Cup three times in the final" (O jornal de Bangladesh ainda não havia publicado matéria sobre a final, mas em reportagem anterior ao jogo, o site colocou o Barcelona como o primeiro time a ter a chance de conquistar o tri mundial)

Bong Da Plus - Vietnã (link): "Với chiếc cúp vừa đạt được, Barca đã có được danh hiệu thứ 5 trong năm 2015, qua đó cũng trở thành CLB đầu tiên có đến 3 lần giành FIFA Club World Cup." (O texto aponta que o Barça foi o primeiro clube a vencer o Mundial por três vezes, e destacou que foi o quinto título da equipe na temporada)

The Japan Times - Japão (link): "Argentine superstar Lionel Messi recovered from illness to lead Barcelona to a record third Club World Cup title with a 3-0 win over River Plate in Sunday’s final." (O Japan Times não repete abordagem do ano passado, deixando de citar a Copa Intercontinental esse ano e colocando o tri mundial do Barça como inédito)

Shanghai Daily - China (link): "Barca captures 3rd Club World Cup" (O texto é sucinto, apenas afirmando que é o terceiro mundial dos catalães)

The National - Emirados Árabes Unidos (link): "The European champions (...) sliced through the River defence and looked as if they could score with almost every attack as they went on to win the title for the third time." (A matéria discorre sobre a superioridade dos espanhóis na partida, e também cita que foi o tri mundial do Barça)

ABC - Austrália (link): "The European champions, fielding six South American players in their starting lineup, sliced through the River defence and looked as if they could score with almost every attack as they went on to win the title for the third time." (O ABC também usou texto da Reuters, assim como o The National, adotando portanto a mesma abordagem)

Nigeria Nation - Nigéria (link): "Barcelona have now equaled the record of Egypt’s Ahly, reaching the 20th international title after winning the Club World Cup title." (A matéria do jornal nigeriano cita que foi o 20º título internacional do Barcelona, o que fez a equipe espanhola se igualar ao Ah-Alhy, do Egito, como o clube mais vencedor do mundo em torneios desse segmento)

Ahram Online - Egito (link): "The European champions, fielding six South American players in their starting lineup, sliced through the River defence and looked as if they could score with almost every attack as they went on to win the title for the third time." (Mais um jornal que usou o texto padrão da Reuters)

Digital Congo - Congo RD (link): "Le FC Barcelone s’est propulsé en finale de la 12ème Coupe du monde des clubs de la FIFA au terme de sa victoire par 3-0 face à Guangzhou Evergrande, dans la deuxième demi-finale jouée jeudi au stade International de Yokohama, au Japon." (O jornal do Congo RD ainda não havia postado sobre a final, mas em texto anterior, cita que o Mundial está em sua 12ª edição e falava sobre a classificação espanhola para a final do torneio)

Comentários

As abordagens são muito diversas, mas resumindo: nada menos que 37 dos 45 jornais pesquisados não fazem absolutamente nenhuma citação à Copa Intercontinental, direta ou indireta. Podemos separar esse grupo em dois: 18 deles se resumiram a descrever o título do Barcelona, ou apontar que se trata do tricampeonato; os outros 19 vão um pouco além, destacando o tri mundial do Barça como "inédito" ou nomeando o time como "o maior campeão mundial".

Dos oito jornais restantes, três não citam a Copa Intercontinental nominalmente, mas apontam o Mundial de Clubes como um "novo formato" da competição - são o Washington Post e o Washington Times (ambos dos EUA) e o NZ Herald (Nova Zelândia). Outros três têm a mesma opinião, mas citam a Copa Intercontinental nominalmente: Clarín (Argentina), Mundo Deportivo (Espanha) e The Mirror (Reino Unido). Por fim, o Olé (Argentina) unifica sem ressalvas as competições, e o AS (Espanha) estranhamente foge à regra e se refere ao Barcelona como um "tricampeão intercontinental".

Considerações pessoais

Analisando toda a pesquisa feita esse ano, verifiquei que 45 dos 60 veículos não fizeram simplesmente nenhuma citação à Copa Intercontinental. Motivos para fazer a citação não faltariam, afinal, segundo os que defendem o caráter mundial do torneio, o Barcelona não teria feito nada mais do que igualar outros seis supostos tricampeões mundiais (no caso, Peñarol-URU, São Paulo-BRA, Internazionale-ITA, Boca Juniors-ARG, Bayern de Munique-ALE e Nacional-URU). Logo, ignorar isso e apontar o time catalão como único tricampeão do mundo é, sim, uma grande mudança de postura.

Na Europa, isso é reforçado pelos dois supostos tetracampeões mundiais, ainda segundo a tese pró-Intercontinental: Real Madrid-ESP e Milan-ITA. Mesmo assim, somente a Folha de São Paulo e o UOL citaram essas equipes nominalmente. Nos jornais europeus, silêncio absoluto.

Também é interessante observar que a tendência de 2014 prosseguiu, no que se refere aos jornais de países que não tinham acesso à Copa Intercontinental. Todos eles apontam o Mundial de Clubes como o único possível - a única exceção é o NZ Herald, da Nova Zelândia.

Vamos ver como será a abordagem ano que vem, mas vai ficando claro que, cada vez mais, a Copa Intercontinental é parte do passado - e será uma página cada vez mais virada, conforme o Mundial de Clubes da FIFA ganha corpo e tradição.
Assinatura de Daniel Keppler

2 comentários:

  1. Parabéns pelo excelente trabalho. Muito boa a pesquisa e indicativa de que o torneio da Fifa realmente 'pegou' e que, em alguns anos, será essa estatística que terá relevância na história do futebol.

    ResponderExcluir
  2. Mauro César24/12/15 05:22

    Cada vez mais claro que torneio organizado por uma montadora de carros com apenas dois clubes não representam o futebol Mundial. O mundo inteiro está aprendendo que INTERCONTINENTAL NÃO É MUNDIAL!!!

    ResponderExcluir