O que podemos esperar do Corinthians de Tite na temporada 2016?


O que podemos esperar do Corinthians de Tite na temporada 2016?

Menos de vinte dias de existência, 2016 já ficou marcado na memória de qualquer torcedor corintiano, infelizmente, de modo bastante preocupante. Se no segundo semestre do ano passado tivemos a oportunidade de assistir um time técnico, tático e muito unido em 2016 já não podemos ter esta certeza.

Começaremos a temporada jogando o clássico e monótono (mas sempre especial para nós) Campeonato Paulista, com times fracos, além dos grandes tentando pegar uma estrutura básica para começar, de fato, a temporada.

Porém, creio que estamos atrás justamente devido estas saídas repentinas que podem aumentar, caso Gil e Elias aceitem as propostas.

Palmeiras e Santos, até o momento, mantiveram seus elencos e, provavelmente, terão mais entrosamento que as demais equipes da competição. Nosso rival tricolor ainda está em fase de montagem e acredito estar atrás, inclusive do nosso Corinthians, pois tiveram que contratar até um novo técnico.

Enquanto isso, iniciaremos mais uma participação na Libertadores, o sonho de qualquer corintiano (afinal, quanto mais, melhor, não?) jogando contra o ‘desconhecido’ – mas atual campeão Chileno– Cobresal, no deserto chileno. Historicamente não tivemos muitas dificuldades em ultrapassar a fase de grupos (afinal, a única vez que fomos eliminados nesta fase foi em 1977, grupo que tinha El Nacional e Deportivo Cuenca, do Equador e o Internacional de Porto Alegre).


Tite terá seu primeiro grande desafio no seu retorno ao Corinthians
Tite, assim como a Fiel, terá um 2016 sabático (Crédito: Site Meu Timão)
Particularmente acredito que o Corinthians conseguirá, sem muito susto, se classificar nas duas competições, porém, devido aos argumentos já expostos, creio que teremos muitos problemas para chegar as finais de ambas já que mata-mata, literalmente, o contexto muda completamente. 

Evidente que este início de temporada nos impediu de sonhar alto, não sendo pessimista, mas realista, creio que este ano deverá ser mais sabático, envolvendo mais uma reformulação no elenco, só que, desta vez, infelizmente, mais profunda que nas últimas (como em 2014 e 2015).
Como torcedor, resta torcer pelo melhor da instituição e também do único ídolo que ainda continua no Corinthians, Tite.

1 comentários: