Pós-jogo: Corinthians 2 x 1 Capivariano. Liberdade somente quando interessa

Pós-jogo: Corinthians 2 x 1 Capivariano. Liberdade somente quando interessa

O Corinthians venceu o Capivariano, ontem à noite, na Arena Corinthians, pelo placar de 2x1 e mantém os 100% de aproveitamento. Porém, o jogo teve um destaque negativo, não somente pelo desempenho no gramado, mas sim por um tema delicado e que, nem sempre é respeitado: a Liberdade de expressão e o livre pensamento.

A terceira rodada do Campeonato Paulista poderia ter terminado como um mero jogo onde os comandados de Tite comemorariam mais uma sofrida (literalmente) vitória contra o aguerrido Capivariano. De fato, ganhar sempre é interessante, o que dá confiança para o elenco e torcida que, aos poucos, vê um novo time sendo mondado.
Porém, gostaria de pedir ao leitor que entendesse que este texto não abordará análises táticas e nada além do que houve dentro das quatro linhas mas sim, e infelizmente, o que houve na arquibancada.
Durante a partida, a Torcida Organizada Gaviões da Fiel estendeu duas faixas em protesto sendo que uma se referia às contas do estádio alvinegro escrito "Cadê a$ conta$ do e$tádio?" e a outra "Jogo às 22h também merece punição", claramente criticando o atual sistema de transmissão do futebol onde quem mais sai prejudicado é, ainda, quem deveria ser tratado como o principal bem de qualquer clube: o torcedor.
Como se não bastasse, a Polícia Militar e alguns torcedores (não se sabe quem iniciou, de fato) entraram em conflito onde alguns torcedores acabaram se machucando.

Liberdade de expressão limitada é censura.
Liberdade de expressão limitada é censura (Créditos: worldsofleisure.com).

Dúvidas que dificilmente serão respondidas

Ao ler os sites sobre este conflito, pude perceber algo que me deixou bastante perplexo. A matéria do  Globo Esporte menciona o Estatuto do Torcedor artigo de número 13-IX é proibido "portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, inclusive de caráter racista ou xenófobo" (sic).

Porém, minha dúvida é a seguinte: onde as faixas estendidas pela torcida possuem conteúdo racista ou, pior, xenófobo? Cobrar transparência na prestação de contas do nosso estádio; pedir horários melhores para o torcedor, por acaso, é um algo ofensivo a uma determinada parte da sociedade ou é pensar mais nos torcedores?

Sou crítico ferrenho das administrações dos clubes e, a meu ver, elas são as principais responsáveis pela situação do futebol nacional. Acredito, inclusive, que, se os clubes tivessem uma administração mais responsável, os horários das partidas seriam diferentes. Em outras palavras: o principal culpado não é a emissora mas sim quem não tem a menor responsabilidade de cuidar do clube do seu coração(?) com gastos absurdos e irresponsáveis. E quem paga por tudo isso? Não responderei mas tenho certeza que você, amigo(a) leitor(a), acertou.



0 comentários:

Postar um comentário