Pós-jogo: Ponte Preta 0x3 Corinthians - Melhor atuação do ano e uma mão na Taça

♠ Publicado por Andrade em ,,,,, às 20:48
Rodriguinho comemora terceiro gol observado por Clayton (Marco Galvão/Agência Lancepress!)

Jogando como se estivesse em casa, o Corinthians soube usar de sua eficiência e maturidade para vencer a Ponte Preta e dar um grande passo para a conquista do Campeonato Paulista. A equipe de Fábio Carille se impôs durante toda a partida, criando várias oportunidades e raramente sendo incomodada pela equipe campineira.

A postura corintiana ficou evidente desde os primeiros minutos. Sem abrir mão de suas tradicionais armas - solidez defensiva, força na primeira bola com Jô e o constante deslocamento dos meias - o Alvinegro assumiu o controle da partida sem dar espaços para o time da casa. Sem esse ingrediente essencial, as ações de Clayton e Lucca foram muito limitadas, e Pottker, apesar de brigador, foi pouco acionado.

O placar foi inaugurado em uma jogada que pareceu ser exaustivamente treinada, tal sua perfeição ao ser executada. O tiro de meta de Cássio acionou Jô, com vantagem para entregar a bola a Romero. O paraguaio teve calma para perceber a infiltração e devolver ao centroavante, que num toque de mestre deixou Rodriguinho em ótima condição para arrematar e vencer Aranha. Rodriguinho começava a escrever nesse momento sua história de protagonista.

O gol não fez o Corinthians se acomodar, pelo contrário; continuou criando chances, mas sem se expor, o que pareceu minar as esperanças da Ponte. Os espaços encontrados contra Santos e Palmeiras não foram vistos perante o paredão corintiano.

A segunda etapa teve a mesma tônica. A Ponte Preta voltou com alterações, visando melhorar seu poder de fogo. A entrada de Cajá era promessa de mais lucidez na articulação e qualidade no arremate de média e longa distancias. Porém o meio perdia marcação, num risco calculado para um time que não poderia sair de sua casa com desvantagem no placar para a segunda partida.

Mas Rodriguinho estava determinado a encaminhar a conquista já no Moisés Lucarelli. Após um cartão até certo ponto bobo - que o suspende da segunda partida - o camisa 26 voltou determinado a brilhar. Aos 13, grande arrancada, passando por Yago e Fernando Bob e a bola na medida para Jadson arrematar: 2x0.

E Rodriguinho não parou por aí. Em falha da defesa da Macaca, o arremesso lateral de Fagner foi um passe para seu segundo gol, dessa vez de cabeça.

Vitória por 3x0, na melhor atuação da equipe na temporada. Um time que soube crescer com suas limitações, aprendeu a impor seu jogo e evolui a cada dia. A mudança para o 4-2-3-1 foi um incremento na capacidade criativa, nas movimentações dos jogadores de frente sem abrir mão da força defensiva.

No ano em que se completa 40 anos da histórica decisão de 1977, a Ponte Preta teve o dissabor de ver o Corinthians encaminhar mais uma conquista de título com extrema autoridade.



PONTE PRETA 0 X 3 CORINTHIANS

Local: estádio Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Data-Hora: 30/4/2017 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Raphael Claus 
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Luiz Alberto Andrini Nogueira 
Público/renda: 16.048 pagantes, 17.322 torcedores / R$ 655.220,00
Cartões amarelos: Renato Cajá (PON), Rodriguinho e Gabriel (COR)
Cartões vermelhos: -
Gols: Rodriguinho 14' 1ºT (0-1); Jadson 13' 2ºT (0-2); Rodriguinho 34' 2ºT (0-3)

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago (Kadu - 14' 2ºT), Fábio Ferreira e Reynaldo (Artur - intervalo), Fernando Bob, Elton e Jadson (Renato Cajá - intervalo); Clayson, Lucca e William Pottker. Técnico: Gilson Kleina

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel (Paulo Roberto 16' 2ºT) e Maycon (Camacho 36' 2ºT); Jadson (Clayton 31' 2ºT), Rodriguinho e Romero; Jô. Técnico: Fabio Carille.









0 comentários:

Postar um comentário