Pós-jogo: Vasco 2x5 Corinthians - Bom começo, cochilo e goleada

Maycon comemora seu gol (DHAVID NORMANDO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

Em jogo com etapas distintas, o Corinthians desperdiçou ótima vantagem mas soube se recompor para sair de São Januário com a vitória em jogo eletrizante.

A partida teve início movimentado. O time da casa perdeu Kelvin logo no inicio por contusão, e sofreu gol de Marquinhos Gabriel, em bela jogada e passe preciso de Arana.

Mas o Vasco não se abalou e passou a controlar as ações, contra um Corinthians excessivamente acuado, que fazia faltas tolas e tinha em Paulo Roberto um jogador nitidamente perdido na lateral direita. A tônica foi essa por boa parte do primeiro tempo, até que em contra ataque mortal o Timão ampliou sua vantagem: lindo passe de Marquinhos Gabriel para Jô driblar o goleiro e marcar. Um primeiro tempo em que o Corinthians demonstrou aproveitamento acima da média, mas sofreu mais do que era preciso.

A segunda etapa teve seu início em movimento contrário. A zaga corintiana, que resistiu à pressão nos 45 minutos iniciais, foi vazada 2 vezes em minutos consecutivos. Obra de Luis Fabiano, que confirmou sua fama de marcar contra o Corinthians mais uma vez, num recomeço de jogo insano.

Quando o Vasco parecia perto de virar o jogo, a categoria do recém-contratado Clayson apareceu; ótima visão de jogo que possibilitou a Maycon marcar o terceiro gol da equipe de Carille. Gol que diminui o impeto vascaíno, deixando o andamento da partida à feição corintiana: linhas bem postadas, retomada rápida de bola esperando o contra ataque.

Receita que garantiu mais dois gols. Clayton acabara de ingressar na partida quando marcou o quarto, em mais uma boa jogada que envolveu a zaga do time carioca. E fez também o quinto, ao apagar das luzes de um jogo maluco. Interessante notar que embora tenha mantido Paulo Roberto na partida, Fábio Carille teve o evidente mérito de fazer substituições ofensivas, que foram importantes para a construção do placar elástico.

Num jogo atípico para o padrão corintiano - não pela forma de atuar, mas pelo número de gols -uma vitória que de certa forma recupera os pontos perdidos em casa contra a Chapecoense. E que demonstra que esse time pode construir trajetória interessante na competição.

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 7/6/2017, 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Fabio Rodrigo Rubinho (MT) e Marcelo Grando (MT)
Renda/público: R$ 561.905,00/15.517 pagantes/16.288 presentes
Cartões amarelos: Clayson, Pablo, Gabriel (COR)

GOLS: Marquinhos Gabriel 3'/1ºT (0-1), Jô 38'/1ºT (0-2), Luis Fabiano 1'/2ºT (1-2), Luis Fabiano 2'/2ºT (2-2), Maycon 12'/2ºT (2-3), Clayton 38'/2ºT (2-4) e Clayton 46'/2ºT (2-5)

VASCO: Martin Silva, Gilberto (Nenê intervalo), Paulão, Breno e Henrique; Jean (Muriqui 31'/2ºT), Douglas, Yago Pikachu e Mateus Vital; Kelvin (Manga 5'/1ºT) e Luis Fabiano. Técnico: Ednelson Silva.

CORINTHIANS: Cássio, Paulo Roberto, Pablo, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel, Maycon, Jadson (Giovanni Augusto 28'/2ºT) e Marquinhos Gabriel (Clayton 37'/2ºT); Clayson (Pedrinho 35'/2ºT) e Jô. Técnico: Fábio Carille.






0 comentários:

Postar um comentário